Bannerweb_SOBREVIVENTE_ALERO_970x250-2.gif

Desaparecimento de atleta de jiu-jitsu completa uma semana



O desaparecimento do atleta de jiu-jitsu, João Paulo Neto, de 35 anos, completou uma semana nesta segunda-feira (23). João foi visto pela última vez, no último dia 16, chegando em casa, no bairro Agenor de Carvalho, em Porto Velho.

Logo em seguida ele deixou a residência e não foi mais visto, gerando um clima de angústia na família que luta para ter notícias dele. Umas das últimas pessoas a vê-lo foi a irmã dele, Raydda Gabriel de Pádua. Isso aconteceu na segunda-feira (16), da semana passada.

“Eu cheguei em casa e ele chegou junto comigo. Ele abriu o portão para eu entrar com o carro e colocou a moto dele lá dentro. Aí ele entrou em casa e depois saiu sem eu ver”, descreveu mulher sobre o último contato com o irmão.

Horas depois, já sentindo falta de João, a família encontrou uma carta, em tom de despedida, onde uma das frases é motivo de ainda mais angústia para os familiares e amigos dele. Em trecho do texto, ele diz o seguinte: “Ando cansado de tudo, cuidem das meninas, eu tentei, mas tudo sempre deu errado. Perdão a todos!”.

A partir desse momento, a família decidiu procurar a delegacia de polícia e registrar um Boletim de Ocorrência. No documento, eles contam que João deixou a moto em casa, mas levou o celular e o documento com foto.

Nesta segunda-feira, a Polícia Civil emitiu uma nota de esclarecimento pelo desaparecimento do atleta.

“Os policiais civis se deslocaram ao hospital João Paulo II, Instituto Médico Legal e unidades de internação, mas não encontraram nenhum registro de atendimento. A última localização de seu celular foi em sua própria casa. Também não há registro de movimentações financeiras em seu nome, a partir da data do fato”, diz a nota da PC.

Ainda de acordo com a família, devido a carta deixada por João, eles acreditam que a polícia não queira continuar as buscas.

“A polícia não quer fazer nada só por causa do bilhete, que indica que foi suicídio. Mas não há pistas para se chegar a essa conclusão”, relata Raydda.

João tem duas filhas, uma de 6 anos e outra de 11 meses e está recém separado. Quem tiver informações do paradeiro dele João, pode entrar em contato pelos números: (69) 9209-9681 / (69) 99379-7542.