Bannerweb_SOBREVIVENTE_ALERO_970x250-2.gif

Idosa tem braços dilacerados após ataque de pitt bulls em cidade de Rondônia


Por telefone, o FOLHA DO SUL ON LINE entrevistou um açougueiro de 40 anos, morador da cidade de Primavera de Rondônia, a cerca de 30 km de Pimenta Bueno, cuja avó teve os dois braços dilacerados após o ataque de um casal de cães da raça pit bull.

Segundo o entrevistado, a avó, Iolanda Elias da Silva, que tem quase 80 anos, mora com o filho numa casa ao lado da residência da neta, cujo marido é dono dos animais.

O açougueiro explicou que ainda não está claro se ontem, quando foi alvo dos animais, a idosa abriu o portão que dá acesso ao local onde ficam os cachorros ou se eles é que conseguiram escapar para fazer o violento ataque.

No momento em que foi mordida, Iolanda estava em companhia da bisneta, uma menina de 9 para 10 anos, que pulou o muro para não ser atacada também. A garotinha, cujo pai é outro filho da anciã, estava na casa cuidando dela enquanto a filha de idosa, dona dos cães, havia saído para ir a uma farmácia.

Segundo o entrevistado, a neta de Iolanda chegou a tempo de dar comando de voz aos cães e fazê-los largar a avó. Alguns vizinhos chegaram a ver o ataque, mas não tiveram coragem de encarar os cachorros para libertar a idosa.

Levada no mesmo dia para Cacoal, onde passou por cirurgias, Iolanda sofreu fraturas e teve veias dos braços rompidas. Embora esteja consciente, ela poderá ficar com sequelas, principalmente no braço direito, o mais atingido, e que quase foi amputado.

O neto diz que vai conversar com a irmã, dona dos cães, para que os animais não permaneçam mais no local onde vive a idosa. “Eles experimentaram sangue e podem se tornar ainda mais violentos”.



Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação