banner970x250_ALERO_MULHER.gif

Homem de 28 anos é preso e admite ter incendiado caminhonete de empresário executado em chacina




Foi preso neste sábado (20), na cidade de Espigão do Oeste, um homem de 28 anos, que admitiu ter ateado fogo em uma caminhonete Hilux, que pertencia ao empresário Heládio Cândido Senn, executado junto com a esposa, Sônia Biavatti, e mais três empregados numa fazenda a cerca de 100 km de Vilhena. O crime chocou o Estado de Rondônia no mês passado.


Segundo apurou a reportagem, após ser encontrado, o homem foi levado até o local onde teria deixado o veículo, uma região de mata, mas como estava escuro, nada foi encontrado. Ele também negou ter participado da chacina, limitando-se a dizer que, na madrugada após o massacre, os executores chegaram em seu barraco e ordenaram que ele “desse fim” à caminhonete.


O homem, que morava sozinho no acampamento dos invasores, saiu do local logo após crime, e voltou para Espigão do Oeste, onde havia deixado a esposa e as duas filhas pequenas. Ele foi levado para Vilhena, onde prestou depoimento, e está à disposição da justiça.


Pelo menos quatro suspeitos de terem participado da chacina já foram presos no local onde um homem matou o próprio genro a tiros.


Fonte: Folha do Sul On Line