BANNER-ALE-PODER_3-970x250.gif

Rondoniense junta latinhas e repassa R$ 41.310 mil para o Hospital de Amor Amazônia



Exemplo de amor ao próximo e de solidariedade em prol do Hospital de Amor Amazônia em Rondônia vem do município de Cabixi, região do cone Sul do estado, e o herói até então anônimo dessa linda história de dedicação é José Carlos de Oliveira, 59 anos, servidor efetivo da prefeitura da cidade há quase 26 anos, lotado no cargo de vigilante da Secretaria Municipal de Saúde.


Há sete anos, José Carlos decidiu que ia contribuir com os leilões anuais do Hospital de Amor e iniciou o “Projeto Reciclagem e Artesanato”.


Neste ano de 2021, de acordo com a Coordenação e Organização do Leilão Direito de Viver de Cabixi, o vigilante efetuou um deposito no valor de R$ 41.310,74 na conta em prol do Hospital de Amor Amazônia, superando suas metas anteriores.


Em sete anos de projeto, José Carlos Oliveira já repassou R$ 141. 202,74 (cento e quarenta e um mil, duzentos e dois reais e setenta e quatro centavos) para o Hospital de Amor.


No primeiro ano, em 2015, o vigilante arrecadou R$ 7.500,00; 2016 foram mais R$ 18.530,00; em 2017 a doação atingiu R$ 17.940,00; 2018 R$ 18.333,00; 2019 R$ 20.100,00; em 2020, ano que iniciou a pandemia foram R$ 17.489,00 e neste ano o recorde de R$ 41.310,74.


“José Carlos é casado, e além de cuidar da família, e dedicar-se a filhos e netos, ele também ajuda a cuidar da mãe idosa e um irmão doente”, relata Maria de Lourdes Andrade de Carli, Coordenadora do Leilão Direito de Viver em Cabixi.

CORAÇÃO GIGANTE

Lourdes conta que José Carlos Oliveira tinha na cidade o apelido de “Neném matador’, isso por que antigamente ele abatia bovinos para os açougues da região. Hoje, ele é conhecido como “Neném latinhas”.

Tudo começou quando José Carlos teve um problema de saúde, agendou uma consulta com um cardiologista, e foi orientado pelo médico a fazer caminhada matinal.

Ele seguiu a orientação médica, começou a caminhar todas as manhãs e andando pela cidade percebeu que tinha muitas latinhas jogadas nas ruas. Daí veio à ideia: caminhar e recolher as latinhas que encontrasse, e para isso, já levava consigo sacolas.

Enquanto cuidava de sua saúde caminhando, o vigilante fez um propósito de também ajudar salvar vidas, doando os valores arrecadados com a venda das latinhas para o leilão realizado em prol ao hospital de câncer para ajudar no tratamento dos pacientes.

Além do horário da caminhada, o senhor Neném resolveu recolher também nas horas vagas e dias que não estaria de plantão, inclusive nos fins de semana, recolhendo latinhas o ano inteiro, em residências, festas e bares da cidade e em todo o município, sítios e distritos.

Com o projeto Reciclagem e Artesanato, José Carlos recolhe também ferros e faz artesanatos em pneus para enfeites de jardim, e todo o valor arrecadado é repassado para o leilão; ele também reaproveitou máquinas de lavar roupas, colou adesivos, que são colocadas em pontos estratégicos e utilizadas como pontos de coletas.


José Carlos passou a utilizar um terreno como depósito, onde muitos amigos e colaboradores passam por ali e deixam latinhas, contribuindo com seu trabalho.

AMIGOS DO BEM PRESENTEIAM NENÉM LATINHAS

Até o mês passado, durante todos esses anos, Neném latinhas, fazia toda a coleta em uma moto bastante avariada que sua filha tinha presenteado. Atualmente ele conta com a ajuda da esposa, filhos, netos e familiares.

No encerramento do 14º Leilão Direito de Viver de Cabixi, realizado no dia 12 de setembro, de forma virtual, foi a vez de um grupo de amigos promover uma surpresa para o dedicado colaborador desta causa nobre em prol do próximo.

O senhor Neném foi convidado para anunciar o resultado de sua arrecadação/doação do ano de 2021 e, como em todos os anos, seguiu para o evento imaginando que seria apenas o encontro de prestação de contas que é um momento de muita transparência em todos os leilões do HC de Amor.

Na reunião, José Carlos teve uma agradável surpresa, ao ser presenteado com uma moto CG Fan 160, 0 Km, adquirida pelo grupo de amigos denominado “Amigos do Bem”.

Os Amigos fizeram uma proposta para o neném de lhe entregarem a moto 0 km, e em troca ele também entregar a sua moto velha, para ser leiloada e o valor arrecadado ser doado para o hospital.

Neném latinha ganhou uma moto nova, e a sua velha moto ainda rendeu R$ 10 mil para o leilão em Cabixi.

Ele aceitou a proposta e a moto bastante usada foi leiloada e arrematada pelo próprio grupo de amigos pelo valor de R$ 10, 000,00. Em síntese, esta é a história de um cidadão comum, que encontrou na reciclagem de material considerado “lixo”, uma grande oportunidade de contribuir com uma causa social que salva milhares de vidas. Autor: Correio Central com a colaboração de Maria de Lourdes A. de Carli.


ATO DE ENTREGA DO CHEQUE NO VALOR DE R$ 481.951.00 DO 14º LEILÃO DIREITO DE VIVER DE CABIXI A LEANDRO ALVES, COORDENADOR GERAL DE CAPTAÇÃO DO LEILÃO DO HC DE AMOR NO ESTADO .









Fonte: Hora 1 Notícia