banner970x250_ALERO_MULHER.gif

Prefeito de Candeias do Jamari, RO, é alvo de operação da Polícia Civil




A Polícia Civil deflagrou na manhã de sexta-feira (15), a operação Articulata, para cumprir 16 mandados de busca e apreensão na prefeitura de Candeias do Jamari (RO) e em residências da cidade. De acordo com as investigações, a ação dos investigados pode gerar um prejuízo de mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos.


A operação acontece por intermédio da Delegacia de Combate à Corrupção (Decor), que apurou indícios de "má utilização do dinheiro público por parte da atual gestão da prefeitura de Candeias do Jamari".


Além disso, o inquérito apresentou possíveis fraudes em licitações e não execução de contratos públicos envolvendo agentes públicos e empresários.


Prefeito e ex-prefeito de Candeias são alvo de operação da Polícia Civil — Foto: Polícia Civil / Divulgação



Durante as investigações, houve a suspensão de funções públicas e congelamento dos bens dos investigados, com o intuito de garantir futuro ressarcimento.


A Decor contou com o apoio da Polícia Civil, Ministério Público do Estado de Rondônia via Gaeco e Tribunal de Contas do Estado de Rondônia para cumprir as ordens judiciais.


Segundo a polícia, o atual prefeito, Valteir Queiroz, não está na cidade. A equipe da Rede Amazônica tenta contato com ele, mas, até o momento da publicação desta reportagem, não teve resposta.



Operação Articulata


O nome da operação foi inspirado na articulação promovida entre agentes públicos e empresários no movimento de inviabilizar a livre concorrência em processo licitatório e, posteriormente, inexecução do contrato em razão dos valores inexequíveis.


Colaborou: Fábio Diniz - Rede Amazônica.