GIF-SEU-PODER_970x250-1.gif

Mulher dá segunda chance ao marido e é agredida com facão



A Polícia Militar da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste registrou, na noite deste sábado (4), um boletim de ocorrência de violência doméstica em que uma mulher de 24 anos foi agredida pelo próprio marido de 27 anos, com golpes de facão, além de ter os utensílios domésticos, geladeira e fogão danificados.


A vítima relatou aos policiais que convive com o agressor, juntamente com uma filha de dois anos, fruto de outro relacionamento. Disse também que passou a receber ameças e agressões que se tornaram constantes no relacionamento, e que muitas vezes ocorre na presença da criança.


Informou que já havia registrado uma ocorrência policial sobre os ocorridos, mas resolveu dar uma nova oportunidade ao relacionamento. Mas, neste sábado (4), ele teria passado o dia ingerindo bebida alcoólica. Por volta das 19h, foram à residência de amigos e lá o mesmo passou a ameaçá-la, dizendo que iria agredi-la e que tudo ocorreu na frente das testemunhas.


Buscando evitar mais situações vexatórias, a vítima disse que retornou para sua residência e, ao chegar, o marido ficou ainda mais agressivo e, tomando de grande ira, passou a agredi-la com um facão, causando lesões nas pernas e no rosto. Não satisfeito, começou a destruir os utensílios domésticos da cozinha, arrancou a porta da geladeira e cortou as laterais com facão, além de danificar fogão, vindo também a danificar a porta dos fundos da residência.


Triste com a situação, a vítima desabafou com os policiais, explicando que todos os objetos ficaram inutilizáveis e que foram adquiridos com muito trabalho e que tudo foi conquistado antes do início do relacionamento. E se mostrou extremamente preocupada sobre como irá preparar a alimentação de sua filha, tendo em vista que não dispõe de recursos.


Após os fatos, a vítima manifestou à guarnição policial o desejo de pleitear uma medida protetiva. Diante da situação, o agressor e a vítima foram levados à Unisp para que as providências cabíveis sejam tomadas.


Fonte: Gazeta Central