banner970x250_ALERO_MULHER.gif

Índio faz esposa refém para não ser preso e acaba morto ; veja vídeo


Operação conjunta entre policiais militares de Mato Grosso e Tocantins, na manhã desta quinta-feira (16), na aldeia Santa Isabel, localizada na Ilha do Bananal, Lagoa da Confusão, divisa entre os dois estados, matou a tiros o indígena Lourenço Rosemar Filho de Mello, que resistiu à prisão e pegou a própria esposa como refém na tentativa de fuga.


De acordo com a ocorrência, a operação era para cumprir manados de prisão contra Rosemar, que era foragido da Justiça e acusado por crimes como tráfico de drogas, homicídio, estupro, roubo, violência doméstica e receptação.


Ao descobrir o cerco que os militares estão fazendo na região, contando ainda com apoio de helicópteros que sobrevoaram a região, o índio teria se armado e saído de casa com a com a pistola .38 apontada para a cabeça da própria esposa.


Os policiais tentaram negociar a ‘soltura’ da vítima, mas o acusado não aceitou e continuou a resistir colocando a vida da vítima em risco.


“Durante a ação o sujeito ficou cada vez mais agressivo e continuou com arma apontada para a cabeça da refém e para resguardar a vida da vítima e diante da não rendição do suspeito foi necessário efetuar disparos”, informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP).


Rosemar foi atingido pelos disparos e caiu ferido, então foi socorrido imediatamente, colocado na carroceria de um veículo da polícia e encaminhado para o hospital de São Félix do Araguaia, mas não resistiu aos ferimentos e teria chegado morto à unidade de saúde.


A polícia informou que com o indígena foi apreendida a pistola calibre 38, além de um carregador de balas extra e mais de R$ 9 mil em espécie nos bolsos.


Todo o material foi apreendido e levado para a delegacia de São Félix do Araguaia.


Um vídeo feito no local mostra Rosemar baleado e sendo colocado na carroceria da viatura enquanto várias pessoas em volta dos policiais gritam desesperadas. (Com informações G1)

Veja o vídeo







Fonte: