GIF-SEU-PODER_970x250-1.gif

Com pontes ameaçando cair, pais de alunos vão impedir circulação de ônibus



Em uma localidade rural que no limite dos municípios de Rondônia, Vilhena e Chupinguaia, pais de alunos resolveram adotar uma medida radical para evitar o que consideram um grande risco para as crianças: irão impedir a circulação dos ônibus que fazem o transporte escolar e que começariam a rodar na próxima segunda-feira (06).


Por telefone, uma vilhenense cuja família possui terras na região do distrito da Cascalheira, contou que as estradas estão em péssimas condições e as pontes de madeira, piores ainda, inclusive podendo desabar com o peso dos ônibus que fazem aquele trecho.


São mais de 30 estudantes, que vêm também do distrito de Verde Seringal até a Escola Progresso, que fica às margens da BR 435, entre Vilhena e Colorado do Oeste. Na época das chuvas, os veículos quebram ou atolam, e as crianças demoram várias horas para voltar para suas casas.

O problema é antigo, e se torna pior pelo fato de a área ficar no limite dos dois municípios. Cerca de 60 atrás, numa reunião na Câmara de Vereadores de Vilhena, ficou acertado que as duas prefeituras trabalhariam juntas para recuperar as estradas e as pontes.

A Secretaria de Obras de Vilhena já começou a fazer sua parte no trabalho, mas Chupinguaia ainda não mobilizou suas equipes e o trecho sob a responsabilidade daquele município é o pior para o tráfego dos ônibus escolares.

Sem outra alternativa, já que os apelos aos políticos chupinguaienses não os sensibiliza, os moradores decidiram, então, que os ônibus não vão circular até que as estradas estejam em condições de oferecer viagens seguras às crianças.

MP ACIONADO

Outra providência dos moradores foi protocolar uma denúncia no Ministério Público, em Vilhena, cobrando providência. Os pais alegam que muitas crianças acordam às 3:00h da madrugada para irem à escola.

Os denunciantes dizem que a Secretaria de Obras de Chupinguaia justificou não ter começado a trabalhar ajudando Vilhena, conforme havia combinado, por estar sem combustível, e informou que o serviço só vai começar depois do dia 25 de setembro.

Veja o vídeo:















folha do sul online