BANNER-ALE-PODER_3-970x250.gif

Onze pessoas foram presas durante operação da Draco, PF e Exército




Onze pessoas foram presas durante a segunda fase da Operação Canaã deflagrada pela Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (Draco) da Polícia Civil com apoio do Exército Brasileiro e Polícia Federal nesta segunda-feira (23).


Foram cumpridas decisões judiciais de busca e prisão nos municípios de Porto Velho, Ji-Paraná, Seringueiras e São Miguel.



Os delegados Fred Matos (Draco II), Thiago Flores DPI), o diretor geral da Polícia Civil, Dr° Samir Fouad Aboud e o secretário de segurança pública Hélio Pachá passaram mais detalhes da operação.


Em Porto Velho, houve mandado de prisão contra um empresário e a filha dele em uma loja de caça e pesca na Avenida Calama, bairro Igarapé.


As investigações da polícia apuraram que os empresários comercializavam ilegalmente fuzis, metralhadoras, escopetas e outras armas para invasores de terras envolvidos em conflitos agrários na capital e interior do Estado.


Em cumprimento a um dos mandados de prisão no bairro Três Marias, na zona Leste de Porto Velho, um homem que não tinha mandado de prisão sacou uma arma para os policiais e acabou baleado.


O alvo da operação que estava na residência foi localizado e preso. Já o homem baleado foi socorrido ao hospital João Paulo II e deverá responder por tentativa de homicídio contra os policiais e porte ilegal de arma de fogo.












Rondoniaovivo