BANNER-ALE-PODER_3-970x250.gif

Comunidade ribeirinha Nova Esperança faz vaquinha por água e energia



Uma “vaquinha” solidária na internet pode ser a solução para os principais problemas da comunidade de Nova Esperança, também conhecida como Terra Firme.

Localizada na região ribeirinha do Rio Madeira, distante quase 150 km de Porto Velho, perto da divisa com o Amazonas, há décadas a população clama por água potável e energia elétrica, mas sempre é ignorada e esquecida pelos políticos, que só aparecem por lá em época de eleições.

Para se ter uma ideia, a água que os moradores de toda região consomem é retirada do Rio Madeira, que a cada dia fica mais poluída pelo mercúrio, por causa da ação dos garimpeiros.

Além disso, no período de estiagem a dificuldade para apanhar água fica ainda maior, por causa da praia. Para chegar até o rio, é preciso descer e subir um barranco com quase 100 degraus.

A energia elétrica é improvisada e a luta para obtê-la já dura mais de uma década (12 anos). Cada morador ou alguns deles se juntam para comprar pequenos geradores que consomem muita gasolina. Com os constantes aumentos no preço dos combustíveis, está cada dia mais difícil ligar o gerador. Mesmo assim, com muita luta, a comunidade montou um forno elétrico para fazer farinha de mandioca, que é uma das principais fontes de renda.

Conforme a presidente da Associação de Produtores e Produtoras Rurais e Extrativistas do local (ASPRESE), Maria de Fátima Batista dos Santos, os moradores, cansados de esperar e de serem enganados pelo poder público decidiram agir pedindo ajuda por meio da internet.

“A vaquinha virtual foi a única solução que tivemos para poder fazer esse poço artesiano. Não queremos perder mas vidas usando água do Rio Madeira com todas essa contaminação”, desabafou.

BENEFÍCIO PARA OUTRAS LOCALIDADES


Ainda de acordo com Maria de Fátima, com energia elétrica e água de qualidade em Terra Firme, moradores das localidades próximas como Ressaca, Ilha Nova e Firmeza, entre outras, serão beneficiados e não precisarão se deslocar até o núcleo urbano de Calama, gastando o pouco que ganham com combustível caro, para comprar água mineral.



Comunidade de Terra Firma, no baixo Madeira, espera por energia há mais de uma década


Ela acrescenta que todas essas comunidades são habitadas por pessoas simples, que sobrevirem às duras penas da pesca, agricultura e do extrativismo. São populações tradicionais e que precisam ser olhadas com carinho pelas autoridades.

ACESSO O LINK PARA DOAR

Maria de Fátima pede para que as pessoas colaborem. Basta acessar o link e fazer a sua doação. Além disso, ela pede que todos compartilhem o link para que a meta seja alcançada o quanto antes possível, pois os moradores já estão cansados de sofrer.

. http://vaka.me/2345899?utm_campaign=whatsapp&utm_medium=website&utm_content=2345899&utm_source=social-shares



Assessoria