BANNER-ALE-PODER_3-970x250.gif

PRAZO FINAL: Governo tem doze dias para evitar maior greve da PM da história de RO




O Governo de Rondônia tem até o próximo dia 26 de junho para promover os estudos técnicos e analisar as propostas de melhoria salarial da categoria dos policiais e bombeiros militares.


Esse prazo ficou acordado entre o Conselho de Associações dos PM’s e BM’s e seus familiares junto ao Executivo Estadual, caso a proposta não seja favorável, uma nova Assembleia Geral será realizada entre os militares.


De acordo com as lideranças das associações militares, essa Assembleia Geral poderá definir a deflagração da maior greve da Polícia Militar da história de Rondônia, incluindo a participação das esposas, familiares e dos próprios bombeiros e policiais.

O Governo tem na mesa três propostas que visam a valorização salarial da categoria, porém a adesão ou não caberá a sua equipe estratégica que passa pelas pastas de orçamento, finanças e jurídica.


Em coletiva concedida na última semana, o procurador geral do Estado, Maxwel Mota de Andrade, afirmou que esse ano o Governo não teria como ajustar o salário dos militares sob pena de punição por crime de irresponsabilidade jurídica.

PM continua nas ruas

Até o momento todos os quartéis e batalhões estão em pleno funcionamento em todo o Estado, isso por conta da espécie de “trégua” acordada entre Governo e militares na última sexta-feira (11).


Um movimento de fechamento dos batalhões chegou a ser iniciado pelas esposas dos policiais, que agora aguardam o posicionamento do Governo sobre as reivindicações apresentadas pelo Conselho de Associações.




Rondoniaovivo