BANNER-ALE-PODER_3-970x250.gif

TRISTEZA: Cortejo de professora é marcado por comoção e alerta para o COVID-19 na capital



A morte das professoras e irmãs Lucideane de Sá da Silva e Carla Geane Carvalho em um período de quatro dias acendeu o sinal de alerta para a população portovelhense sobre a real e perigosa presença do Coronavírus na capital do Estado.

Na manhã desta terça-feira (5) um cortejo acompanhou o corpo de Carla Geane, que faleceu nesta última segunda-feira (4) após não resistir o agravamento do vírus. A sua irmã Lucideane, havia falecido no último dia 01 de janeiro.



Lucideane de Sá da Silva e Carla Geane Carvalho


Queridas, “Tia Carla” e “Tia Ane”, foram homenageadas por amigos, familiares, colegas de profissão e alunos. No cortejo de Carla o clima de comoção era grande, uma perda dupla irreparável causada por um vírus que insiste em ficar no meio de nós.

As duas lecionavam na educação infantil da escola Classe A, além de outras instituições públicas de ensino em Porto Velho. Entre a internação e o falecimento das irmãs, foi um período inferior a quatro semanas.

Em Porto Velho

Na capital de Rondônia, de acordo com dados do Governo Estadual já foram registrados 44.098 casos de COVID e 944 mortes.

Apenas nas últimas 24 horas houveram registros de 65 novos casos e três mortes.