Sobrinho matou tio com facadas, enterrou e fez calçada em cima em Vilhena

BANNER-VAI-PASSAR_02_728x90.gif 728x90d411b4316c22701e.gif


O homicídio foi descoberto na noite desta quarta-feira, 09 de Setembro, na rua 708 (Neide Maria Fantin Pires), bairro Bodanese, em Vilhena. (Veja)

Desaparecido há quase 10 dias, familiares de Nilton César Nascimento Santos, 43 anos, procuraram a imprensa e a polícia, informando o desaparecimento e desde então, estavam aflitos, sem informações que levassem ao paradeiro do cabeleireiro.


As investigações do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil de Vilhena passaram a investigar o desaparecimento e coletaram informações importantes, as quais confirmavam que Nilton esteve na casa do sobrinho, no bairro Bodanese, onde teria sido visto pela última vez.


O cerco começou a se fechar sobre este sobrinho, que não teve o nome revelado, sendo que nesta manhã, a Polícia Civil esteve no local conversando com o suspeito. Na reportagem, o suspeito encontra-se de regata amarela e estava sentado enquanto a polícia desenterrava o corpo.


Já por volta das 17h30 desta tarde, o sobrinho, não aguentando mais a pressão e demonstrando certa frieza, procurou à Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) onde se apresentou e revelou que havia executado o próprio tio com facadas e enterrado o corpo no quintal da casa.


A briga por motivo fútil teria ocorrido após os dois terem ingerido bebidas alcoólicas, sendo que além de matar o tio com facadas e o jogar em um buraco e enterrar o corpo, o assassino friamente comprou pedras, cimento e areia, além de uns paralepepidos e fez uma calçada sobre o local onde enterrou o corpo do tio.


Vizinhos relevaram ainda que, neste final de semana, o acusado teria feito um churrasco na casa em cima da calçada construída, onde permaneceu acompanhado de amigos e até alguns parentes, que não sabiam que Nilton havia sido enterrado ali.


Equipes da Polícia Civil e Polícia Técnico-Científica (POLITEC), acompanhadas do assassino, isolaram a área, realizaram perícia e desenterraram o cadáver, liberando-o para funerária Dom Bosco, sendo que amanhã, o corpo será analisado pelo médico legista.


Uma faca, possivelmente utilizada no assassinato foi localizada e apreeendida pela Polícia Civil e o infrator deverá prestar depoimento ao delegado de plantão e responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.


A reportagem continua a acompanhar maiores detalhes deste crime cruel, registrado na cidade de Vilhena.
























Rota Policial News