Depois de ficar internado em Vilhena, servidor do IFRO de Colorado do Oeste morre em Cacoal, vítima da Covid-19

BANNER-VAI-PASSAR_02_728x90.gif 728x90d411b4316c22701e.gif

Amadeu estava afastado da instituição há mais de um ano

Faleceu na noite de ontem, no Hospital dos Acidentados, em Cacoal, o servidor do campus do IFRO em Colorado do Oeste, Amadeu Pacheco Pinto Castro. Ele tinha 74 anos e atuava como técnico em assuntos educacionais nos laboratórios de química e física da instituição.

Afastado do trabalho há mais de um ano, em virtude de outros problemas de saúde, Amadeu foi diagnosticado com a Covid-19 no dia 03 de julho. Após mais de uma semana no Hospital Regional de Vilhena, o educador foi transferido para a unidade particular de Cacoal.

Cuiabano transferido do Ministério da Educação para Colorado do Oeste em 2008, o servidor federal deverá ser sepultado em Vilhena, mas o horário da cerimônia, que será restrita, ainda não foi definido.



Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação