Com estoque de leite baixo, Banco de Leite Santa Ágata convoca mães lactantes a doar

BANNER-VAI-PASSAR_02_728x90.gif 728x90d411b4316c22701e.gif


Mães que estão amamentando e gozam de uma boa saúde, podem ser possíveis doadoras de leite humano no Banco de Leite Humano Santa Ágata (BLH), em Porto Velho, que incentiva a doação para atender as crianças prematuras e de baixo peso internadas na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) e Unidade Intermediária do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro (HB).

Com a pandemia do coronavírus, houve uma queda de doadoras no Santa Ágata, conforme esclarece a coordenadora do BLH, Edilene Macedo Cordeiro. “De março a maio tivemos uma queda. Com as campanhas da semana de doação de leite humano, em maio, tivemos aumento da procura para cadastro de doadoras e consequentemente aumento no volume de leite coletado e pasteurizado. Sempre precisamos de doadoras para manter o Banco”.

Para ser uma doadora é simples e não precisa sair de casa, basta entrar em contato pelo telefone 3216-5715. A mãe deve estar amamentando seu bebê, ter uma boa condição de saúde e não tomar medicamentos que interfiram na amamentação. “A mesma receberá um link por mensagem de whatsapp, para fazer o pré-cadastro, e precisa ter os exames sorológicos realizados no pré-natal. Após aprovação do cadastro, a doadora receberá em sua casa, de forma segura, as orientações de como deverá realizar a coleta de leite, além de um kit contendo frascos estéreis, gaze e touca. Uma vez por semana, a coletadora buscará o leite coletado na residência da doadora”, explica Edilene.

As mães que procuram o Banco de Leite não precisam ter medo e nem se preocupar com os riscos de contaminação. O BLH é uma instituição de referência em aleitamento materno no Estado de Rondônia e tem uma equipe multiprofissional qualificada para oferecer orientações, apoio e ajuda nas dificuldades relacionadas à amamentação. “Todas as servidoras fazem uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI) e são capacitadas a manterem todas as condições higiênico-sanitárias e de segurança para prevenção de transmissão da Covid-19”, orienta a coordenadora.

O leite doado é destinado às crianças prematuras e de baixo peso que estão internadas na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) e Unidade Intermediária, e que estão no Método Canguru, alimentando uma média de 40 recém-nascidos por mês, que estão nos leitos do Hospital de Base. A média de doações é de 53 litros/mês. Esse volume não é suficiente para atender toda a UTI Neonatal e Unidade Intermediária, o que obriga a priorizar as crianças mais graves e de menor peso.


O BLH é uma instituição de referência em aleitamento materno em Rondônia com equipe multiprofissional qualificada

As mães que estão amamentando e precisam de ajuda e orientação podem procurar o Banco de Leite de segunda-feira a sábado, das 7h às 12h e das 13h às 18h. Não é necessário encaminhamento e nem agendamento.

BENEFÍCIOS

O leite materno tem tudo o que bebê precisa até os seis meses de idade, inclusive água. Os principais benefícios do leite materno são: protege a criança contra diarreias, infecções respiratórias e alergias; reduz em 13% a mortalidade em crianças menores de cinco anos; reduz o risco de desenvolver hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade na vida adulta.

Para a mãe, tem suas vantagens de acordo com os especialistas, como a queima de calorias, de modo a ser mais fácil voltar ao seu peso normal, o útero regressa com mais rapidez ao tamanho normal, protege da osteoporose, do cancro da mama e do ovário.

Fonte
Texto: Elaine Barbosa
Fotos: Daiane Mendonça e Frank Néry
Secom - Governo de Rondônia