Governo de Rondônia conta com mais 56 leitos clínicos para receber pacientes com a Covid-19

R-BANNER-VAI-PASSAR_01_728x90-1.gif


O anexo hospitalar montado pela indústria de alimentos JBS ao lado do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron), por meio do programa Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o Mundo com Solidariedade, está quase pronto, e será entregue ao Governo de Rondônia no próximo dia 24 de julho, segundo o cronograma da empresa.

O secretário adjunto da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), juntamente com a assessoria técnica, esteve visitando o local, que em breve atenderá pacientes acometidos pela Covid-19.


Secretário adjunto, Nélio Santos e os engenheiros da construtora.


“Nosso objetivo maior hoje é salvar vidas. Rondônia é um Estado que já vinha se preparando para esse enfrentamento, mesmo com muitas dificuldades e tentando em todos os aspectos fazer com que tenhamos menos casos e principalmente menos óbitos, menos taxas de ocupação de leitos, tantos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), como clínicos”, disse Nélio Santos.


A ala térrea conta com 56 leitos clínicos e com dois quartos para isolamento, dando acesso direto ao Cemetron. A obra está sendo executada por uma empresa contratada pela indústria de alimentos JBS, através do programa “Fazer o Bem Faz Bem”. Nesse primeiro momento, a estrutura modular está sendo montada para receber pacientes clínicos acometidos pela Covid-19.


De acordo com o engenheiro Murilo Blanco Melo, a empresa irá entregar a estrutura pronta para o Estado, podendo ser utilizada pós-pandemia.


Leia Mais:

Mais três pacientes internados na UTI do Hospital de Campanha de Rondônia recebem alta

Estudo da Fiocruz sobre análise genética do vírus SARS-CoV-2 obtém dados que podem auxiliar na vigilância epidemiológica em Rondônia

Governo de Rondônia transfere mais R$ 14,7 milhões para municípios enfrentarem a Covid-19

Fonte
Texto: Sângela Oliveira
Fotos: Ítalo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia