Festa acaba em pancadaria e policiais feridos em Vilhena

R-BANNER-VAI-PASSAR_01_728x90-1.gif


O caso foi registrado pela Polícia Militar (PM), na madrugada deste domingo, 19, na Avenida Dedimes Cechinel (Perimetral), próximo ao conjunto União, em Vilhena.


De acordo com boletim de ocorrência, uma guarnição fazia patrulhando pela via citada, quando os militares avistaram uma aglomeração de pessoa, fato em desacordo com o Decreto Municipal em vigor devido a pandemia.


Com isso, foi feito incursão no imóvel e constatado que havia cinco menores de idade no local, na companhia de mais quatro maiores de idade, e todos estavam consumindo bebidas alcoólicas e Narguilé.


Contudo, J.R.S., de 21 anos, assumiu que as bebidas eram dele. Diante do fato, foi informado que ele seria levado para a delegacia para registro da ocorrência por estar infringindo o artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente, sendo determinado por três vezes que ele entrasse no camburão, porém, se negou e resistiu à prisão, atacando um policial com chutes, socos e cabeçadas, outro policial ao tentar imobilizar J.R., foi atacado por trás por L.S.A., de 19 anos, no qual aplicou um golpe de artes marciais conhecido como “Mata Leão” e ainda tentou pegar a arma do PM que estava no coldre. Após muito trabalho os militares detiveram os suspeitos.


Além disso, os menores de idade falaram que provavelmente o Narguilé estava batizado com maconha. Uma mulher por iniciais A.P.K.S., de 29 anos, assumiu ser a prioritária da casa onde acontecia a festa regada a bebidas alcoólicas, Narguilé e maconha.


Os envolvidos foram levados para a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp), onde os maiores de idade deverão responder pelos crimes de Corrupção de Menores, Infração de Medida Sanitária Preventiva, Desacato, Desobediência, Dano/Depredação e Lesão Corporal.



Fonte: Extra de Rondônia