Equipe da Semusa identifica 400 pessoas com sintomas do Coronavírus no bairro Aponiã

BANNER-A---728x90-px-3.gif 728x90d411b4316c22701e.gif


A primeira fase da campanha “Covid-Zero”, no bairro Aponiã, encerrou na quinta-feira (16) com 14 mil pessoas abordadas. A ação, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) teve início no dia 6 de julho e realizou o rastreamento local de pessoas com sintomas do novo Coronavírus (Covid-19).


A equipe percorreu 46 ruas do bairro Aponiã em dez dias de trabalhos. Das 14 mil abordagens efetivadas, aproximadamente 400 pessoas (103 famílias) apresentaram sintomas compatíveis com Covid-19 e foram encaminhados para atendimento médico na própria unidade de saúde do bairro. Elas seguem agora para a segunda fase da campanha, que é o monitoramento periódico.


Segundo o diretor do Departamento de Atenção Básica (DAB) da Semusa, Igor Amorim, a segunda etapa da ação está sendo iniciada com o acompanhamento dos pacientes identificados na busca ativa e que foram acolhidos na unidade.


“A continuação do trabalho consiste em assistência e atendimento. Para isso, a Semusa montou uma tenda ao lado da unidade para realizar a triagem e acolhimento desses pacientes. Os atendimentos médicos ocorrerão de terça a sexta-feira, para uma média de 90 pessoas por dia”, explica o diretor.


Ainda como parte da segunda etapa da ação, está realizado o atendimento dos pacientes que procuram a unidade de forma espontânea com relatos de síndrome respiratória e também o monitoramento virtual por chamada telefônica.


“Vamos entrar em contato com as pessoas cadastradas durante a primeira etapa para termos conhecimento do estado de saúde de cada uma. Precisamos saber a evolução do quadro, se está tudo bem ou se a pessoa necessita ser novamente encaminhada para atendimento na unidade ou encaminhado para outra unidade hospitalar”, explica Igor Amorim.


Outros bairros

Esta ação de vigilância em saúde é pioneira em Porto Velho e iniciou pelo bairro Aponiã devido ao alto índice de pessoas contaminada com o coronavírus



 (Fonte: Rondoniagora)