PORTO VELHO: Policial militar do Acre reage assalto e mata bandido dentro de flutuante

R-BANNER-VAI-PASSAR_01_728x90-1.gif


Um criminoso ainda não identificado foi morto a tiros por um policial militar do Estado do Acre durante assalto na noite de sábado (20) em um flutuante na Linha do Ibama, distrito de Jaci-Paraná, distante 90 quilômetros de Porto Velho (RO). Uma mulher de 46 anos, Magna O. M., foi presa suspeita de participação no crime.



De acordo com informações da ocorrência, três bandidos chegaram ao flutuante pedindo para encher um litro com água, mas logo sacaram um revólver e uma carabina e anunciaram o assalto. Eles renderam o dono do flutuante e todos que estavam no local, inclusive o policial.



Um dos bandidos roubou uma caminhonete modelo S10 de cor branca e saiu em fuga, enquanto os outros dois bandidos ficaram fazendo as vítimas reféns até que o veículo roubado fosse atravessado para a Bolívia.



Os dois bandidos em determinado momento resolveram que iam revistar os quartos do flutuante e nesta hora com medo que eles localizassem a arma do policial que estava guardada, as vítimas decidiram reagir e entraram em luta corporal.




O policial militar conseguiu ir até um dos quartos, pegou sua pistola calibre 380 e efetuou três tiros no bandido, na cabeça e tórax. O criminoso morreu no local.



Um homem e uma mulher que ajudaram na reação contra os bandidos ficaram lesionados nos braços devido a luta corporal. O outro criminoso conseguiu fugir. Quando a Polícia Militar foi chamada, a suspeita Magna chegou ferida ao local afirmando que tinha capotado um automóvel modelo Gol na estrada, próximo da BR-364.



Os policiais perceberam o nervosismo dela que a cada momento contava versões diferentes e chegou a chorar ao ver o bandido morto no chão.



Os policiais acreditam que ela estaria dando apoio no veículo aos assaltantes até o local do crime e também iria dar fuga para a dupla. A caminhonete roubada foi recuperada no município de Nova Mamoré durante a madrugada. Presa, Magna foi apresentada na Central de Flagrantes.



Rondoniaovivo