Terceira etapa de vacinação contra gripe Influenza iniciou em Rondônia

S-BANNER-VAI-PASSAR_02_728x90.gif BANNER-COVID-2_728X90-px.gif


O Governo do Estado de Rondônia, por intermédio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), recebeu do Ministério da Saúde 138 mil doses da vacina contra a Influenza (A-H1N1, Influenza A-H3N2 e Influenza B), para a terceira e última fase dessa campanha, que iniciou na segunda-feira (11) e vai até o dia 17 de maio. Nesse período, serão vacinadas crianças de seis meses a cinco anos de idade, pessoas com deficiência, gestantes, puérperas (aquelas que deram à luz recentemente) até 45 dias após o parto.


As salas das unidades de pronto atendimento e postos de saúde de Porto Velho e municípios do interior de Rondônia já estão sendo abastecidas para imunizar as pessoas e atingirem a meta da vacinação. “A meta é vacinar no mínimo 90% da população contra o vírus da Influenza. Na primeira fase, foram vacinados trabalhadores da saúde: total de vacinados 34.256, cobertura vacinal 91,23%. Total de Idosos vacinados: 126.685, cobertura vacinal 110,89%. Segunda fase total de indígenas vacinados: 1.022, cobertura vacinal 8,21%” , explica o coordenador estadual de imunização, Ivo Barbosa.


O coordenador ressaltou ainda, que a cobertura vacinal nos povos indígenas está baixa. “Essa baixa é em virtude das equipes se deslocarem até as aldeias, onde ficam vacinando os indígenas, o que demora em torno de 20 a 30 dias, muitas equipes ainda estão nas aldeias realizando a vacinação dos indígenas”.


A Agevisa faz um alerta para os grupos de riscos das fases anteriores que são: trabalhador da saúde, educação, idosos, profissionais das forças de segurança e salvamento, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, profissionais de transporte coletivo (motoristas e cobradores) e trabalhadores portuários e povos indígenas, que não tomaram a dose da vacina no período estipulado, podem procurar as unidades de saúde mais próximas das suas residências até dia 17 de maio.


A orientação do Governo do Estado às pessoas que se deslocarem para vacinação devem ser atendidas: não devem fazer aglomerações nas unidades de saúde e devem ir de máscaras, quando for buscar atendimento, e tomar cuidados necessários com a higienização e o distanciamento.


MÁSCARAS


Assim como o Ministério da Saúde e o Governo do Estado de Rondônia, recomenda-se que a população use máscaras caseiras para conter a pandemia da Covid-19. E isso vale para as crianças também, acima de dois anos de idade. Por isso a orientação para os pais e responsáveis que forem levar as crianças nas unidades de saúde para utilização das máscaras.


Para os especialistas da área da saúde, as crianças, apesar de não estarem no grupo de risco para casos graves da doença, podem transmitir o vírus sem sintomas, por isso a recomendação é para que também utilizem, caso precisem sair de casa. As máscaras são mais úteis para evitar a disseminação do vírus.


Leia Mais:

Rondônia inicia campanha de vacinação contra gripe na próxima segunda-feira (23)

Rondônia alinha estratégias para dar mais opções de pontos de vacinação contra influenza e evitar aglomerações

Rondônia abre na próxima quinta-feira a segunda fase de vacinação contra gripe Influenza

Fonte
Texto: Elaine Barbosa
Fotos: Daiane Mendonça
Secom - Governo de Rondônia