Polícia investiga caso de paciente com suspeita de Covid-19 que fugiu de hospital em Vilhena, RO

S-BANNER-VAI-PASSAR_02_728x90.gif BANNER-COVID-2_728X90-px.gif


Uma mulher diagnosticada com o novo coronavírus, que era investigada por ter saído de um hospital de Vilhena (RO) no dia 5 de maio sem autorização médica, foi localizada pela Polícia Civil. Ela deve ficar em prisão domiciliar, por não ter cumprido com o isolamento social, e ser monitorada através de tornozeleira eletrônica.


Segundo o delegado Fábio Campos, as medidas foram tomadas para que a paciente não volte a sair do isolamento durante o período de transmissão da doença.


"Essa pessoa, que por parte da polícia vai ter sua identidade preservada, teria fugido do isolamento e com isso colocado em risco a sociedade, por isso o decreto de monitoração eletrônica. Ela vai ficar monitorada pela tornozeleira e também em prisão domiciliar para garantir esse resguardo e que se evite transmitir a doença para terceiros", explica


A mulher estava em isolamento no hospital e aguardava o resultado do exame de Covid-19 quando deixou o local sem informar à equipe médica.


O marido da paciente disse que a mulher saiu do hospital pois estava com problemas psicológicos devido a morte do pai e que não conseguia mais ficar em isolamento. Ainda de acordo com o esposo, ela não teve contato com ninguém e foi direto para casa.