Homicídios esclarece morte de capitão da Base Aérea na capital

CORONAVIRUS_02_468X60-px.gif


A Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) esclareceu o crime de latrocínio a tiros praticado contra o capitão da Base Aérea, Ericristhowam Silagi da Silva, 32, ocorrido na madrugada de sábado, 25 de abril do mês passado na Vila dos Oficiais, localizada na Avenida Presidente Dutra com Herbert de Azevedo, região Central de Porto Velho (RO).


Depois de intensas investigações, os policiais civis prenderam na última semana um casal de taxista, Adriano M. C., Raquel F. G., acusado de dar fuga para os autores do crime. Os dois foram presos por força de mandado de prisão. Ao todo a justiça, a pedido da Delegacia de Homicídios, decretou cinco mandados de prisão preventiva.


Ainda estão foragidos três acusados (foto) de participação direta no latrocínio são eles: Lucas Barbosa de Oliveira Neto, Alecsandro Ribeiro da Silva, Wesley Ferreira dos Santos. Os investigadores apuraram que o plano dos bandidos era cometer assalto em outra residência nas proximidades, mas como não conseguiram invadiram a casa do Militar que estaria com o portão aberto.


Veja mais

Capitão da Base Aérea é assassinado a tiros durante roubo em vila militar


Os bandidos armados anunciaram o roubo e a vítima assustada, pois inclusive estava escutando música com um fone de ouvido, teria esboçado uma reação.


Nesta hora, um dos criminosos atirou na cabeça e abdômen do capitão, que caiu agonizando. Os criminosos em seguida fugiram sem levar nada. A vítima ainda foi socorrida, no entanto, morreu ao dar entrada no hospital João Paulo II. A arma do militar foi achada
em cima do guarda-roupa dele.


O bandido Lucas, que é um dos que se encontra foragido, é acusado também de render e roubar a arma de um sargento da Polícia Militar no mês de marco deste ano, na Rua Gilberto Freire, no bairro Teixeirão. Quem souber de informações sobre o paradeiro dos criminosos pode denunciar de forma anônima no número 197 da Polícia Civil.


Rondoniaovivo