Após criança ficar grávida, avó e companheiro são indiciados por estupro

S-BANNER-VAI-PASSAR_02_728x90.gif BANNER-COVID-2_728X90-px.gif


A Polícia Civil concluiu a investigação que apurava crime estupro de vulnerável nesta terça-feira (26), em Araquari-SC. A avó da vítima e seu companheiro foram indiciados como autores do crime. A criança está grávida de aproximadamente cinco meses.

O Conselho Tutelar recebeu a denúncia sobre uma criança que estaria sendo vítima de abusos sexuais e que aparentava estar grávida. Os conselheiros foram até o local e confirmaram a denúncia. Durante o atendimento da vítima, surgiram indícios de que o autor do abuso seria o companheiro da avó.


A Polícia Militar foi chamada para dar apoio para a ocorrência e todos foram conduzidos para a Delegacia de Polícia de Araquari, onde foram iniciadas as investigações. Foi comprovada a gravidez da vítima, de aproximadamente cinco meses.


Em seguida, realizadas perícias, atendimentos psicológicos e ação conjunta da Polícia Civil, Conselho Tutelar, Ministério Público e serviços sociais para proteger a criança e solucionar o caso.


A Polícia Civil pediu a prisão dos envolvidos. O Ministério Público de Santa Catarina e Judiciário indeferiram o pedido e optaram por impor medidas de proteção para impedir que os envolvidos tivessem contato com a vítima.


As investigações identificaram e comprovaram que a criança sofreu abusos sexuais por parte do companheiro da avó e foi confirmada a participação da avó, que tinha ciência dos abusos.


Após a conclusão das investigações, o inquérito policial foi remetido ao Judiciário e Ministério Público para a realização da ação penal.




Por Claudio Costa / ocp.news
IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA