Mais três mortes por Coronavírus; 346 servidores do HB e João Paulo estão afastados com sintomas ou com a doença

S-BANNER-VAI-PASSAR_02_728x90.gif BANNER-COVID-2_728X90-px.gif


Mais três pessoas morreram por Coronavírus em Porto Velho, segundo informou o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, durante coletiva realizada na manhã desta quarta-feira (29). Os pacientes estavam internados na Unidade de Assistência Médica Intensiva (AMI), da Capital.


De acordo com o secretário, entre as vítimas fatais está uma paciente de 62 anos, diabética, que morava no município de Humaitá, no Amazonas, um homem de 67 anos, morador da Capital, que fazia tratamento contra o câncer e uma mulher de 57 anos, natural de Guajará Mirim, que também tinha diabetes. Os pacientes faleceram de terça para quarta-feira.


Sobre os casos de profissionais da saúde que atuam no Hospital João Paulo II, o número de infectados chegou a 99, segundo Fernando Máximo. Cinco servidores que testaram positivo para a doença, foram curados e já retornaram as atividades. Outros 123 profissionais, que fizeram exame para Covid-19, apresentaram resultado negativo e estão trabalhando.


Ainda segundo o secretário, mais de 200 servidores do João Paulo estão afastados de suas funções aguardando resultados de exames ou se recuperando da doença.


No Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, 23 servidores apresentaram resultado positivo para Covid-19, segundo Fernando Máximo. No total, 146 funcionários foram afastados de suas funções.


Já no Hospital Regional de Extrema, distrito de Porto Velho, dois servidores foram infectados com Coronavírus. “Alguns estão aguardando o resultado de exames”, disse o secretário.


O secretário informou ainda que um servidor do Hospital de Base, está em estado grave e se encontra entubado na UTI do Cemetron.


Durante a coletiva, Fernando Máximo disse que os leitos do Cemetron, reservados exclusivamente para pacientes do Covid-19, estão todos ocupados. “Está lotado porque temos internações de casos suspeitos e confirmados. Os casos suspeitos ocupam muito espaço porque eles não podem se misturar com outras pessoas. Nós estamos concretizando a parceria com o Prontocordis para começar atender os pacientes”, esclareceu.

Entre os pacientes curados, Fernando Máximo noticiou a cura de uma paciente, de 89 anos, que estava internada no Hospital Regional de Cacoal. “Ela estava internada em estado grave, mas graças a Deus ela foi curada e recebeu alta. Toda a equipe que cuidou dessa paciente está de parabéns”, disse.


Pico da doença

Segundo a coordenadora do Covid-19, Flávia Serrano, atualmente, o estado está vivendo a semana epidemiológica de número 18, ou seja, ainda não entramos na fase de pico da doença. “Mas isso deve acontecer mais ou menos na semana 24. Nós vamos ter algumas semanas onde os casos irão subir, e é importante a gente ter essa consciência. Somente após esse período, é que começa a ter uma redução no número de casos”, explicou a coordenadora.


A predominância de casos confirmados é de pacientes do sexo feminino com idade entre 30 e 39 anos, segundo a coordenadora. “O que estou colocando é em relação aqueles 80% que geralmente são assintomáticos ou tem casos leves. Esse número é muito sugestivo em consequência de a mulher ter uma iniciativa maior de procurar atendimento médico, diferente do perfil masculino”, esclareceu.


A coordenadora informou ainda, que existe a circulação de outros vírus em todo o Estado. No último boletim, 47 casos de Influenza B e 29 casos de influenza A foram confirmados.


Dados da rede privada


Fernando Máximo informou que a secretária está com dificuldade para coletar as informações, já que o número de hospitais particulares é grande em todo o Estado. “Nós estamos trabalhando para coletar os dados da rede privada o mais breve possível. Temos uma equipe empenhada para que esses números sejam divulgados diariamente junto com o boletim da rede pública”, explicou o secretário.



Central de atendimento



O secretário anunciou ainda a implantação do Call Center da Sesau, que conta com uma equipe de 12 médicos. Os profissionais estão disponíveis 24 horas para atender a população. Em caso dúvida, a secretaria disponibiliza o 0800 642 5398.




Rondoniagora