CEMETRON - Após vídeo de AdaDantas, TCE fez inspeção e determinações ao Município e Estado

R-BANNER-VAI-PASSAR_01_728x90-1.gif


No dia 12 de abril deste ano o Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE-RO) determinou que o Governador do Estado, Marcos Rocha e o Prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, implementassem ações que possibilitassem a elevação do número de recursos humanos, leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Equipamentos de Proteção Individual (EPI), entre outras, visando maior combate ao Coronavírus. Ademais, o TCE-RO já havia feito as determinações aos executivos estadual e municipal, porém, não houve a devida resposta por parte dos chefes do executivo municipal e estadual.


A vereadora Ada Dantas Boabaid (PMN) acompanhou o caso do Seu Josimar, um paciente de 48 anos diabético, com hipertensão, insuficiência respiratória e pneumonia, que finalmente foi atendido após 24h de espera. O homem deu entrada às 3h da madrugada de sexta na UPA zona sul, onde passou por todos os procedimentos de praxe e às 22h foi levado para o Cemetron, mas permaneceu cerca de uma hora dentro da ambulância aguardando por atendimento, e acabou sendo removido de volta para a UPA. Após a vereadora Ada Dantas acompanhar o caso, já às 2h50 o homem foi levado novamente para o Cemetron, recebeu atendimento, mas foi mandado para casa por não estar infectado com coronavírus.


Servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) agradeceram a visita da vereadora Ada Dantas, pois conforme os próprios socorristas informaram, o tempo de espera para que um paciente levado por eles ao Cemetron fosse aceito era de aproximadamente uma hora, já com o acompanhamento de Ada Dantas esse tempo caiu para cerca de 15 minutos.


Baseando-se neste vídeo, o Tribunal de Contas do Estado fez inspeção no Cemetron para saber se as determinações feitas através do processo estavam sendo correspondidas, sendo a principal delas o protocolo de atendimento conjunto entre estado e município, que não foi apresentado. Sendo assim, o TCE-RO reiterou suas determinações e estipulou o prazo de cinco dias para que Estado e Município apresentem o referido protocolo, que visa melhor recepção do paciente na unidade de saúde, reduzindo o tempo de espera e consequentemente refletindo em melhor atendimento.


Dentre as necessidades do combate ao Coronavírus estão:

✅ PROTOCOLO DE ATENDIMENTO - Protocolo conjunto de atuação do Município de Porto Velho-RO com o Estado de Rondônia, que deve também ser aplicado aos demais hospitais de referência no interior do Estado, de forma a delimitar o tipo de atendimento a ser realizado por Unidades Básicas de Saúde (PSs), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e por Unidades de Média e Alta Complexidade.


✅ RAPIDEZ NO DIAGNÓSTICO - Implantação de exames de teste de detecção de infecção por Covid-19 no Centro de Pesquisa em Medicina Tropical (Cepem), anexo ao Cemetron, de forma a agilizar os diagnósticos clínicos, possibilitando atendimento mais rápido aos pacientes sintomáticos, bem como a correta segregação dos pacientes acometidos por outras moléstias respiratórias.


“Considero uma vitória esta determinação do Tribunal de Contas, tendo em vista as minhas constantes visitas em unidades de saúde e cobranças ao executivo municipal para que cuidasse melhor dos nossos cidadãos. Continuaremos firmes em nossas fiscalizações visando melhores atendimentos em todas as unidades de saúde da capital, bem como cobrando do município que reforce as medidas de combate ao Coronavírus”, finalizou Ada Dantas.


Assessoria