Vírus já pode estar entre nós, então não saia de casa’, pede secretário de Rondônia ao falar do coronavírus

TEMA-08_WB_COVID-2021_728x90-px-1.gif
 

Fernando Máximo pediu para apenas uma pessoa da família ir fazer compras no supermercado. Em live, governador diz que estado fará os próprios testes.


O secretário estadual de Saúde, Fernando Máximo, pediu nesta quinta-feira (19) que a população de Rondônia evite circular na rua sem necessidade e também ajude o estado na prevenção do novo coronavírus.


“Não é pra sair de casa, as pessoas têm que entender isso. Nós não temos caso confirmado em Rondônia, graças a Deus, mas isso pode acontecer. O vírus já pode estar entre nós e não podemos deixar se espalhar”, diz.


Ainda segundo o secretário, o governo local está ‘apertando um pouco mais as medidas de segurança’, pois a equipe está observando experiências de países que tiveram sucesso nas medidas de prevenção, como o Japão.


“Queremos aplicar as experiências em Rondônia para evitar uma epidemia local, que poderia resultar em muitas mortes e casos graves. Nós não queremos isso e precisamos do apoio incondicional da população”, pede.


Na mesma transmissão, que teve a participação conjunta do governador Marcos Rocha, o secretário Fernando Máximo pediu que pais não levem os filhos a parquinhos e nem se aglomerem em supermercados.


“Ao invés de ir a família toda no mercado, vai apenas uma pessoa fazer as compras. Não leve seus filhos no parquinho. É para todos ficarem em casa, isolados”, aconselha.


Até o último balanço do Ministério da Saúde, Rondônia contabiliza 61 casos suspeitos e dois descartados.

Testes da Covid-19 em Rondônia

Durante a live com Fernando Máximo, o governador anunciou que Rondônia faráexames específicos para o novo coronavírus a partir desta quinta-feira.


Anteriormente, todas as amostras dos pacientes locais eram enviadas a estados que possuem laboratórios de referência do Ministério da Saúde. Com isso, o resultado demorava mais de uma semana para sair.


A partir de agora, os exames serão feitos em Porto Velho porque Rondônia recebeu os kits do Ministério da Saúde e uma biomédica do Lacen foi treinada em Belém para testar as amostras com suspeitas da Covid-19.


“A gente já vai poder fazer o teste em Rondônia a partir de hoje”, afirmou Marcos Rocha, que usou máscara durante toda a transmissão.


O resultados dos exames feitos em Porto Velho devem ficar prontos entre 48 e 72 horas, dependendo da demanda.

G1/RO