Professora atravessa rio á nado para chegar até sala de aula em RO

R-BANNER-VAI-PASSAR_01_728x90-1.gif


A falta de estrutura para que professores da rede pública de ensino consigam desempenhar suas atividades de forma plena já não é nenhuma novidade em todo o território brasileiro, muitos desses profissionais precisam sacrificar horas de seu dias e enfrentarem verdadeiras “odisseias” para chegarem à sala de aula.


Esse é o caso do registro em vídeo feito na comunidade onde fica localizada a aldeia Cinta Larga, dentro da reserva indígena Roosevelt, no estado de Rondônia, onde uma professora da região, conhecida pelo nome de Keila, mostrou como faz para ir diariamente até a sala de aula, localizada em uma unidade polo dentro de um assentamento dentro dessa área.


Literalmente a professora é obrigada a atravessar um rio à nado para chegar até a escola, isso porque, segundo relatos de pessoas da comunidade, um caminhão pertencente à uma madeireira que retirava toras de madeira quebrou a ponte.



Todo dia, a professora coloca seus pertences em uma sacola plástica e atravessa o rio, situação que foi devidamente filmada.



Confira Vídeo:



Rondoniaovivo