Ivan Marrocos inicia cadastramento de artistas para montar um mapa da cultura em Rondônia

R-BANNER-VAI-PASSAR_01_728x90-1.gif


A Casa de Cultura Ivan Marrocos iniciou em fevereiro o cadastramento de artistas da região para montar uma base de dados com o contato destes profissionais, como forma de conhecer e fomentar a produção artística no Estado, valorizar os autores e facilitar o acesso a eles.


De acordo com a presidente da Fundação Cultural de Rondônia (Funcer), entidade responsável pela Casa de Cultura, Simone Catarina, a iniciativa pretende aproximar, de forma democrática, os artistas do público. “A população, diariamente, procura profissionais de diferentes segmentos artísticos. Sem uma base de dados, o contato com os artistas tornava-se mais difícil. Com esse cadastro será possível mapear as obras artísticas, saber a quantidade de profissionais e diferentes ramos que atuam aqui. As informações no futuro ficarão online para que todos possam acessar”.


VALORIZAÇÃO



O artista plástico peruano, Enrique Landa, vive há cerca de três anos na capital. Esta semana foi realizar o cadastro, afirmando ser de grande importância o mapeamento, pois promove o trabalho dos artistas.



“Nós sabemos que ser artista, ainda mais autônomo, não é fácil. Ainda bem que existe este espaço para que possamos expor nossas obras . Eu gosto de pintar temas que envolvam a natureza. Em breve vou expor meu trabalho aqui”, garantiu o artista plástico.




O peruano Enrique Landa diz que o cadastro é uma forma de valorização dos artistas



Outro artista conhecido no cenário regional é o chargista e artista plástico João Zoghbi. Para ele o cadastramento serve como uma chamada para que os artistas voltem a expor obras na galeria. “O grande slogan desse cadastro deveria ser: ‘Artista volte para casa!’. Um verdadeiro chamamento para os artistas e os apaixonados pela arte. Esse ano teremos várias programações e os artistas serão convocados através desse cadastro, para que não percam datas importante. Estamos convocando todos os artistas para que façam o cadastro e tenham seu registro aqui conosco”, ressaltou.


COMO SE CADASTRAR

Segundo o diretor da Casa de Cultura, Pedro Braz, o cadastro é simples, didático e gratuito. O artista interessado precisa apenas comparecer à galeria, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30, e aos sábados das 9h às 14h.


O artista pode se cadastrar em mais de um segmento desde que justifique a atuação em mais de uma área. A Funcer disponibilizou ainda um funcionário que está auxiliando pessoas com deficiência, idosos ou iletradas para preenchimento do formulário.


“Temos a intenção de, futuramente, lançar os dados desses artistas em uma plataforma eletrônica para que a população possa ter acesso e conheça o trabalho deles. Dessa forma fomentarmos a produção artística regional”, concluiu o diretor.



Leia mais:

Casa de Cultura Ivan Marrocos apresenta exposição em alusão ao mês da mulher

Governador Marcos Rocha homenageia as mulheres de Rondônia

Segep conta com apoio de municípios para concluir atualização cadastral de servidores públicos até 30 de março




Fonte: SECOM