Álcool e máscaras somem das farmácias de Ji-Paraná

BANNER-VAI-PASSAR_02_728x90.gif 728x90d411b4316c22701e.gif


Em decorrência da problemática do Coronavírus (Covid-19) e a exemplo de todo o território nacional, a procura por álcool gel 70% e máscara cirúrgica cresceu em mais de 100% na última semana, em Ji-Paraná. O fato foi confirmado pela reportagem do Diário da Amazônica após manter contato, via telefone, com mais de 10 farmácias e drogarias da cidade. Além da procura, o preço dos dois produtos também subiu assustadoramente, resultando em algumas reclamações junto ao Programa de Defesa do Consumidor (Procon).


Durante a manhã de ontem, em contato telefônico, o Diário da Amazônia ouviu de gerentes de farmácias e drogarias da cidade que tanto o álcool gel 70 e máscara cirúrgica, não estavam mais disponíveis nas unidades da cidade. Em uma delas, o gerente afirmou que a procura cresceu em 100%, também o valor do álcool gel subiu na mesma proporção. “Antes, estávamos vendendo no valor de R$ 10.00, agora, esse valor pulou para R$ 20.00), afirmou. Já o preço na máscara, não teve alta, ficando em R$ 1.00 a unidade.


Em outra farmácia, o álcool gel era vendido à R$ 7.50, e em uma semana, foi para R$ 20.00. Em outra unidade do ramo, o gerente informou que a máscara na farmácia, antes, custava R$ 0,60, e o álcool gel pulou de R$ 10.00 para R$ 15.00. “Em média, mais de 100 pessoas chegam, ao dia aqui à procura desses dois produtos”, declarou.

No segundo distrito da cidade, a situação é a mesma, o consumir não encontra nem álcool gel, e muito menos, a máscara. O proprietário também lembrou que medicamentos para imunidade, também está sendo bastante procurado. Muita procura – 90% – medicamento vitamina C para imunidade. Ainda segundo ele, ao pesquisar em uma determinada distribuidora de máscara para abastecer as prateleiras, foi informado que o valor da unidade estava em R$ 3.00. Ele desistiu de comprar.


Procon
abuso de preços / A gerente do Programa de Defesa do Consumidor (Procon), Helsika Luana Stocco informou que o Procon deve iniciar, hoje (17), a entrega de notificação, em todas as farmácias que aumentaram o valor dos produtos. As farmácias e drogarias terão que apresentar justificativa pelos preços praticados do álcool gel, e se for constatado abusivo, serão penalizados conforme a lei em vigor.


Diário da Amazônia – JNOGUEIRA