Eletricista assassinado era trabalhador e pai de família

BANNER-A---728x90-px-1.gif



O crime aconteceu sexta-feira, dia 31 de Janeiro, num dia costumeiro de trabalho de Gerson Francisco Nunes, 46 anos.


Naquele dia, o eletricista saiu de sua humilde casa no bairro Castanheira, foi para o trabalho, na empresa Instaladora Rondonorte - terceirizada a serviço da Energisa Rondônia - e nesse dia teve a infelicidade de se deparar com o seu assassino.


O crime ocorreu, no bairro Aponiã, na Rua Eurico Caruso, zona leste da capital.


O criminoso já tinha sido preso em 2012 condenado por homícidio e respondia o processo em liberdade, religava por conta própria sua luz, sempre xingava e ameaçava os funcionários que tentavam cortar sua energia elétrica e ainda deve R$70 mil reais de contas de luz atrasadas.


Gerson, de 46 anos, cristão, esposo, pai de família e trabalhador, foi covardemente assassinado enquanto trabalhava. Para complementar a renda familiar, sua esposa e filhos também vendiam dindim por R$0,50.


Evandilson estava em casa, quando soube que equipes faziam vistorias pelo bairro Aponiã. Já com a intenção de matar, ele saiu de casa furioso, armado e tragicamente encontrou em seu caminho Gerson que estava em uma outra equipe, fazendo religação de uma casa próxima ao estabelecimento do acusado.



Em sua defesa, Evandilson alega que estava sendo estorquido por eletricistas para não cortarem a energia de sua panificadora e que já não aguentava mais pagar pelas extorsões.



Ele foi localizado e preso no bairro Mariana, zona leste, a captura foi realizada por policiais civis da Delegacia Especializada em Crimes Contra A Vida (DECCV).



Fonte: Mídia Rondoniense