Palitot denuncia descaso com peças da EFMM

BANNER-A---728x90-px-3.gif 728x90d411b4316c22701e.gif



Com o objetivo de verificar o andamento e as condições da obra de revitalização do Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM), o Professor Aleks Palitot na manhã desta terça-feira (03), acompanhado do Presidente da Associação dos Ferroviários (Asfemm), José Bispo de Morais visitou o local, onde constatou irregularidades no armazenamento de peças tombadas do museu.


Segundo o vereador a visita seria para verificar o andamento da obra e a recuperação dos galpões, porém foi grande o choque ao ver peças do museu da EFMM, já tombadas pelo patrimônio histórico e cultura, jogadas ao relento com se ferro velho fossem.



Ao verificar com mais detalhadamente as peças, constatou-se que algumas, como o gerador de energia haviam sido violadas para a retirada do cobre que compunha a peça. O que indignou ainda mais os presentes.


O presidente da Asfemm, José Bispo de Morais, também acompanhou o vereador na visita para verificar o andamento das obras de revitalização. De acordo com ele é importante para o portovelhense a revitalização do complexo e o fomento desse sentimento de pertencimento de nossas origens.


Indignação



Sobre as peças do museu ele se indigna, “se não tiveram como destruir a Madeira Mamoré, agora acharam um jeito. Não sei quem são os responsáveis ou irresponsáveis, mas jogaram tudo lá e meliantes estão levando as peças tudo embora, peças de relevância históricas da ferrovia já foram levadas e isso é falta de respeito e de moral”, se comove.


“Quem faz isto, este descaso, não é daqui, não é de Porto Velho e não se incomoda com o acervo da Madeira Mamoré, algo tão importante para a memória de nossa cidade”, afirmou o ferroviário. Ele ressalta que muitas das peças podem ser aproveitadas para a recuperação de alguma locomotiva.

Em nota divulgada através das redes sociais, o Prefeito afirmou que esteve na manhã desta quinta-feira (05) no complexo e que as obras estão a todo vapor, em mais alguns meses será entregue a população. Sobre as peças, ainda na quarta ele ordenou a realocação do acervo para um local mais adequado.


Assessoria