Dupla é detida suspeita de ter incendiado ônibus em Cacoal

BANNER-VAI-PASSAR_02_728x90.gif 728x90d411b4316c22701e.gif



A Polícia Militar de Cacoal prendeu na noite deste domingo (19), dois homens suspeitos de atearem fogo em um ônibus que estava estacionado no quintal de uma residência localizada no bairro Vilage do Sol em Cacoal/RO.


Segundo informações, dois homens em uma motocicleta NXR Bros 160 passou devagarinho em frente a residência onde estava o ônibus e logo em seguida retornaram, no momento em que a dupla parou, deixou a moto ligada com condutor pronto para sair em fuga.


Os dois indivíduos foram flagrados dentro do quintal da casa onde estava o veículo, o carona desceu rapidamente e foi em direção ao ônibus e logo em seguida voltou correndo montando na garupa e fugindo em alta velocidade, após a saída dos suspeitos, o ônibus estava em chamas ficando totalmente destruído, o corpo de bombeiros foi acionado e compareceu ao local, mas não foi possível evitar que o ônibus ficasse totalmente queimado, porém, evitaram que uma casa de madeira que estava próxima ao veículo pudesse ser atingida pelas chamas.


A PM realizou acompanhamento tático pelas ruas e avenidas de Cacoal até serem interceptados momentos após o acompanhamento, no momento em que os indivíduos foram abordados, o carona jogou um isqueiro fora e graças aos olhares atentos dos policiais foi possível ver o momento.


Aos serem questionados sobre o ocorrido, os suspeitos negaram tudo, mas, com base nos vestígios no qual levavam os suspeitos a terem sidos os autores do incêndio, os mesmos foram conduzidos para UNISP para prestarem esclarecimentos. Segundo informações da proprietárias do veículo, a dupla teria motivos para cometer tal crime, pois estava na justiça um acidente de transito envolvendo o ônibus e um carro de passeio que pertencia a um dos suspeitos.


A Polícia Civil irá investigar o caso até desvendar o crime.


Aviso Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos e/ou envolvidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens e emitir algum juízo de valor.



Fonte: rondonianews