Caos e sofrimento continuam nas UPAS e policlínicas de Porto Velho



Desde o último mês de dezembro com o quadro de médicos comprometido e insuficiente para atender a demanda, o sistema básico de saúde administrado pela Prefeitura de Porto Velho (RO) vem deixando a população à mercê de um serviço desumano e insuficiente.


São diversos os relatos de cidadãos que esperam mais de cinco horas após a triagem, sendo que a maioria prefere ir para casa, mesmo com dores ou mal-estar. Imagens registradas nesta semana mostram o sofrimento de quem procura atendimento nas UPAS e policlínicas da capital rondoniense.





Uma cidadã que buscava atendimento em uma dessas unidades gravou um vídeo relatando esse drama. Nessas unidades apenas casos de urgência e emergência estão sendo atendidos, deixando centenas de pessoas com dores crônicas e agudas sem a oportunidade de serem recebidas em um consultório médico.


A Prefeitura de Porto Velho abriu processo público para a realização de um concurso que deverá suprir os postos vazios no sistema de saúde municipal. Enquanto isso, o problema parece não ter outra solução.



Fonte: João Paulo Prudêncio - Rondoniaovivo
Caos e sofrimento continuam nas UPAS e policlínicas de Porto Velho Caos e sofrimento continuam nas UPAS e policlínicas de Porto Velho Reviewed by Mídia Rondoniense on janeiro 07, 2020 Rating: 5