Publicidade

Quatro corpos de motoristas de app são encontrados dentro de sacos



Quatro motoristas de aplicativos foram encontrados mortos, com sinais de golpes de facão, na manhã desta sexta-feira (13), na comunidade Paz e Vida, no bairro da Mata Escura (BA). Os corpos foram encontrados enrolados em sacos plásticos, numa área de vegetação da localidade, a poucos metros de um barraco, onde as vítimas foram mantidas em cárcere privado, torturadas e depois executadas.



Um quinto motorista de aplicativo conseguiu escapar dos criminosos e relatou à polícia que todas as vítimas foram atraídas ao local para uma emboscada após atenderem ao chamado de duas travestis, que solicitaram as corridas para a comunidade. Lá, as vítimas foram rendidas uma a uma por três homens ainda não identificados.



“Ele escapou depois de conseguir se livrar de um dos assassinos e se jogar num matagal. Ele chegou a ser perseguido, mas não conseguiram pegá-lo", contou um agente do DHPP, que esteve na cena do crime.



Segundo a Polícia Miliar, a vítima que fugiu encontrou nas proximidades policiais do Batalhão de Guardas (BG) do Presídio da Mata Escura. Ele disse que o veículo havia sido abandonado na localidade. A partir da denúncia, policiais da 48ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Sussuarana) foram até o local informado.



De acordo com a PM, chegando lá, o carro da vítima foi encontrado, e, durante as busca aos autores do crime, foram encontrados quatro corpos em sacos, e um outro veículo abandonado nas proximidades.



Três mortos foram identificados como: Alisson Silva Damascena dos Santos, 27 anos, Sávio da Silva Dias, 23, e Daniel Santos da Silva 30. Uma quarta vítima ainda ainda não foi identificada. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).



A polícia encontrou quatro dos cinco carros usados pelas vítimas. A Polícia Civil informou que o titular da Delegacia de Homicídios Múltiplos, Odair Carneiro, vai investigar o caso. Nenhum morador da Paz e Vida quis comentar o ocorrido.



Investigação


Por volta das 10h, policiais do DHPP chegaram à Rua Nepal, que fica perto da entrada do bairro Jardim Santo Inácio, onde está a Paz e Vida – uma comunidade formada por barracos de madeira erguidos nos fundos do Complexo Penitenciário da Mata Escura.



"A informação preliminar é que todas as vítimas são motoristas de aplicativo. Já conversamos com alguns parentes, mas estamos confirmando com as empresas Uber e [99] Pop", declarou o delegado Jesus Barbosa, responsável pelo levantamento cadavérico.



A polícia ainda não sabe qual a relação entres as vítimas e os autores. “Ainda está tudo muito prematuro e preciso cruzar muitas informações”, disse Barbosa, sem dar mais detalhes. Os corpos foram encontrados ainda dentro da comunidade, num área de estrada de terra.



"Eram quatro corpos enrolados em lonas e todos apresentavam golpes de facão. A informação que chegou à Polícia Civil é que todas as vítimas eram motoristas de aplicativo, que foram atraídos para o local, colocados em cativeiro por algumas horas, torturados e executados separadamente", declarou o perito médico Marcos Mousinho, do Departamento de Polícia Técnica (DPT).



Ele comentou o fato do suposto envolvimento de duas travestis e três homens no crime. “Sim, alguns policiais comentaram essa versão, mas, para a perícia de local de crime, não é relevante, mas a informação está sendo apurada pela Polícia Civil”, disse Mousinho.



As vítimas não foram executadas onde os corpos foram deixados. Um rastro de sangue levou os peritos para um barraco, a cerca de 10 metros. Dentro do imóvel, de chão de barro e erguido por pedaços de madeira, no que seria uma sala, havia um fogão velho e poças de sangue. Mais ao fundo, um gambá morto sobre uma cama. Já nos fundos, poças de sangue, em posições distintas. “Foi aqui que eles foram torturados e mortos”, declarou Mousinho.



Um dos carros dos motoristas foi encontrado abandonado no Centro Industrial de Aratu (Cia). Os demais estavam ainda na comunidade Vida e Paz – dois deles, o Renault Sandero vermelho (PJU-2880), e o Hyundai HB20 (PKL 5B28) estavam próximos de um matagal. Já o Fiat Uno (OVA 9B99) estava estacionado dentro de uma garagem de um barraco vazio – a polícia está à procura também do proprietário da moradia.



Alguns parentes das vítimas estiveram no local, mas não quiseram falar sobre o assunto.


Fonte: Correio 24h
Quatro corpos de motoristas de app são encontrados dentro de sacos  Quatro corpos de motoristas de app são encontrados dentro de sacos Reviewed by Mídia Rondoniense on dezembro 13, 2019 Rating: 5