“Não olha pra mim, porque eu não quero dar tiro”, diz ladrão que acabou preso após ser reconhecido pela vítima

S-BANNER-VAI-PASSAR_02_728x90.gif BANNER-COVID-2_728X90-px.gif


Rapaz de 27 anos foi abordado quando andava em companhia de amiga


Após ser ameaçado por um assaltante e ter seu celular roubado, em Vilhena, rapaz de 27 anos reconhece suspeito do roubo, que acaba preso. O caso aconteceu no bairro Nova Esperança, na noite da segunda-feira, 11.


Segundo a ocorrência, o jovem transitava pela rua 919, na companhia de uma amiga, quando um homem passou a segui-los. O suspeito os abordou, fazendo parecer que estava armado, e exigiu que o rapaz entregasse a ele seu celular, com a seguinte frase: “me dá o celular, não olha pra mim, porque eu não quero dar tiro”.


Diante da ameaça, o aparelho foi entregue ao assaltante, que fugiu logo em seguida.


A Polícia Militar foi acionada e, ao fazer buscas, encontrou um homem com as características iguais as que a vítima havia passado. Questionado, o suspeito, de 28 anos, negou o crime, mas foi reconhecido pela vítima e testemunha.


Foi feita então buscas na casa da mãe do assaltante, mas, o celular roubado não foi encontrado. Ele recebeu voz de prisão e foi levado para a Unisp (Unidade Integrada de Segurança Pública), onde a ocorrência está registrada.



Fonte: Folha do Sul
Autor: Jéssica Chalegra