SAUDE-2_468x60-1.gif

Mulher é presa acusada de encomendar assassinato em Vilhena

Queimadas_468x60px.gif

Na manhã desta segunda-feira, 12, o delegado regional da Polícia Civil em Vilhena, Fábio Campos, reuniu a imprensa para dar detalhes sobre três prisões que aconteceram na última semana. As pessoas presas estavam envolvidas com homicídios e tentativa.


A primeira delas foi de Stefhani de Mello Neves, de 27 anos. Ela foi levada para a Colônia Penal, suspeita de ser mandante do assassinato de Rogério da Silva, atingido por três disparos de arma de fogo por volta das 17 horas do dia 26 de maio, no bairro Cristo Rei.


A vítima teria ido até a casa de Stefhani após sua bicicleta ter sido furtada. Rogério acusava a mulher de furto, e ao deixar a casa dela, permaneceu nas proximidades. Enquanto isso, Sthefani fez uma ligação para alguém que ainda não foi identificado, e logo em seguida duas pessoas passaram e executaram Rogério a tiros.


Para a polícia, a mulher confirmou ter feito a ligação, mas não revelou a quem. Durante a investigação, foi descoberto também que ela é integrante de uma facção criminosa, articula o tráfico de drogas, e tem grande influência no meio do crime, além de planejar roubos contra mulheres em Vilhena.


Na sexta-feira, 09, ela foi presa e vai ser indiciada por homicídio qualificado e por organização criminosa.


Já no segundo caso é referente à tentativa de homicídio contra um homem de 36 anos, no bairro Cohabinha, na noite de 31 de julho. Inicialmente, a informação que circulou é que a vítima foi alvejada no lugar se seu filho, que seria o real alvo.


Porém, as investigações deram conta de que o motivo seria uma suspeita de que a vítima teria delatado um comércio de drogas na região. Os envolvidos no crime são integrantes de uma facção criminosa.


Segundo o delegado, ao ver os homens armados invadindo sua casa, a vítima correu para dentro de seu carro, para tentar fugir do local, mas não deu certo. O suspeito atirou e acertou o tórax da vítima, nas proximidades do peito.


As investigações chegaram até Gustavo Ribeiro da Silva, de 18 anos, e foi pedida a prisão preventiva dele. O jovem, que já está detido, responderá por tentativa de homicídio qualificada.


Fábio deu detalhes também sobre o assassinato do policial Gilberto Santos Passos, de 39 anos, que aconteceu na última quarta-feira, 07. O autor do disparo que vitimou o PM, Cledivaldo Ferreira da Silva, é um apenado, indiciado por roubo, e estava em liberdade condicional. Ele confirmou, no interrogatório que foi o primeiro a atirar.

Quando um apontou a arma ao outro, ambos saíram caminhando pelo bairro. O irmão de Passos teria dito para ele atirar. As versões se contradizem, porque Sandro Ferreira da Silva, irmão de Cledivaldo, nega ter dado o soco que derrubou o policial, e que Passos teria caído sozinho, ao tropeçar em um barranco. Diante da situação, Cledivaldo teria dado o tiro fatal. Já os familiares do policial morto que presenciaram o crime sustentam que foi Sandro quem deu o soco que derrubou Passos.


O laudo do IML ainda não está pronto, mas, de acordo com a perícia, aparentemente foi um único tiro que atingiu uma artéria. Porém, a arma de Cledivaldo, um revólver calibre 38, foi descarregada: 6 disparos no total.


Assim que o laudo ficar pronto, será possível saber. Cledivaldo responderá por homicídio qualificado, assim como seu irmão, que teve participação.


A Polícia Civil teve acesso também a um áudio em que o autor do tiro ameaçava o irmão de Passos, e a discussão entre eles começou por causa da posse de um terreno. À polícia, os dois apresentaram os contratos, mas, aparentemente, o de Cledivaldo é de outra localidade.




Fonte: Folha do Sul
Autor: Jéssica Chalegra
Mulher é presa acusada de encomendar assassinato em Vilhena Mulher é presa acusada de encomendar assassinato em Vilhena Reviewed by Mídia Rondoniense on agosto 12, 2019 Rating: 5