Detran promove oficina de fantoches para servidores que trabalham com educação de trânsito

R-BANNER-VAI-PASSAR_01_728x90-1.gif


A 1º Oficina de Fantoches promovida pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) reúne em Porto Velho, nesta terça-feira (20), cerca de 20 servidores da Diretoria Técnica de Educação de Trânsito (Dtet) de vários municípios do estado. Durante o curso, que terá duração de 10 horas aula, os profissionais vão aprender a confeccionar, manipular e criar histórias para trabalhar de forma lúdica, utilizando fantoches em seus municípios.


De acordo com a coordenadora de Educação de Trânsito (Dtet/Detran), a pedagoga Glauce Souza de Abreu, o curso irá representar um ganho muito grande nas ações de educação de trânsito do Detran em todo o estado. Os servidores que estão fazendo o curso em Porto Velho irão multiplicar o conhecimento em suas bases. “Os servidores receberam todo o material para produção dos fantoches e vão aprender a manipular e criar histórias educativas para trabalhar com o público adulto e infantil” destacou a pedagoga Glauce Souza.


A pedagoga Sandra da Silva Duarte, servidora da Ciretran de Ariquemes, disse que a Oficina de Fantoches é um desafio para os profissionais que fazem educação de trânsito, pois terão a oportunidade de ampliar e inovar as ações de forma lúdica falando de forma direta com crianças e adultos. “Podemos criar histórias educativas para trabalhamos nas escolas do pré aos alunos da alfabetização, as crianças adoram e levam o aprendizado para a vida toda”, disse Sandra de Silva.


Pedagoga Sandra da Silva Duarte destaca a importância do curso para os servidores do Detran e para a sociedade também

“Confeccionar o boneco é o maior desafio da oficina”, disse a agente de trânsito da Ciretran de Vilhena, Maria Claudia Pereira Rodrigues Julio. A agente acredita que manipular o boneco e criar histórias educativas serão mais fácil no processo, pois pretende fazer uma adaptação do trabalho que já é realizado nas ações de educação de trânsito. Mesmo considerando que a confecção do fantoche é a parte mais difícil do curso, ela está dando o seu melhor na criação do fantoche, que na verdade vai ser uma menina que receberá o nome de ‘Semaforinha’”.


O diretor geral do Detran, coronel Neil Aldrin Faria Gonzaga, disse que os profissionais da autarquia que trabalham com educação de trânsito, tem a responsabilidade de formar e educar as crianças em relação ao trânsito e as apresentações teatrais com bonecos tem dado um resultado muito positivo com esse público, pois as informações são repassadas de forma lúdica, prendendo a atenção da criança que passa a fazer parte da história. A educação de trânsito para adulto é voltado para mudança de comportamento.

OFICINA DE FANTOCHES


A atriz bonequeira Vavá Castro é formada em teatro e trabalha com teatro de bonecos há 34 anos


A 1º Oficina de Fantoches é ministrada pela atriz bonequeira, Vavá Castro, de 45 anos, que é servidora do Detran, lotada na Dtet. Vavá conta que tem uma vasta experiência no gênero teatral com bonecos. “Quando criança vi uma apresentação com bonecos e aquilo nunca mais saiu de sua cabeça e aos 12 anos começou a trabalhar com bonecos”, disse a atriz bonequeira.


Ela explica que dentro de teatro com bonecos existem várias modalidades como ventríloquo, fantoche, marionetes, mamulengo e lambe-lambe. Ao decorrer de 34 anos trabalhando com bonecos, teve a oportunidade de se formar em teatro e se especializar em todas as modalidades que lhe renderam vários prêmios importantes, entre os quais o Prêmio Estadual Atriz Coadjuvante e o Prêmio Nacional Melhor Atriz revelação.


Ao decorrer de 34 anos trabalhando com bonecos teatrais, Vavá Castro já criou 20 bonecos (personagens), todos giram em torno do Didico (boneco principal) os demais personagens são membros da família de Didico. Os bonecos fazem parte da vida da atriz.



Leia mais:

Detran realiza ação educativa e doa equipamentos de segurança no Dia Nacional do Ciclista

Detran destaca Dia Nacional do Ciclista e alerta para os cuidados no trânsito

Fonte
Texto: Eleni Caetano
Fotos: Ivi Fidelis e Eleni Caetano
Secom - Governo de Rondônia