Gif_Fhemeron_728x90.gif

Jovem que chorou no velório do ex confessa que mandou matá-lo em RO



A Polícia Civil de Buritis (RO) divulgou nesta terça-feira (30) que a jovem Vanessa Amaral da Cruz, de 19 anos, confessou ter mandado matar o ex-namorado Mateus da Silva Modesto, de 22 anos. A confissão ocorreu após Vanessa ser retirada aos prantos do velório. Ela afirmou aos policiais que planejou o crime depois de ter sido ameaçada de morte pelo ex-companheiro.


Vanessa e outros dois homens foram presos por envolvimento no homicídio. O dono da arma utilizada pelos infratores também foi preso. O crime aconteceu no último dia 25 de julho, quando Vanessa foi até a casa de Mateus, no Setor 6, e o chamou para conversar na frente do imóvel.


Momentos depois, dois suspeitos surgiram em uma motocicleta, anunciaram um assalto, se apossaram da bolsa de Vanessa e o celular de Mateus, e em seguida efetuaram dois tiros contra o jovem, que foi atingido no tórax e na cabeça.



Mateus da Silva Modesto foi morto na frente de casa, em um suposto assalto, em Buritis — Foto: Facebook/Reprodução


O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi solicitado para prestar os primeiros socorros, mas o jovem morreu no local. Através das informações repassadas por Vanessa à Polícia Militar (PM) no local, o caso foi registrado inicialmente como latrocínio.


Reviravolta no caso

O delegado Lucas Torres, horas depois do crime, comentou que agentes do Serviço de Investigação e Captura (Sevic) iniciaram as diligências e foram até o velório da vítima, onde encontraram Vanessa chorando ao lado da mãe de Mateus.


Por ser a única testemunha, ela foi intimada e levada até a delegacia para ser interrogada. Mas durante o depoimento, a jovem começou a entrar em contradição nas versões apresentadas.


“Na delegacia, ela começou a entrar em contradições cada vez mais, até que confessou que havia planejado o crime e tinha persuadido um rapaz para cometer o homicídio simulando um roubo e que tinha combinado de chamar a vítima para a frente da casa”, disse o delegado.


Dione Teixeira (à esquerda) suspeito de conduzir a motocicleta; Elvislan Welto (à direita) suspeito de efetuar os tiros — Foto: TBN Notícias/Reprodução


Após confessar o crime e ser presa em flagrante, Vanessa ainda relatou que quem teria praticado o homicídio foi o amigo dela, Dione Teixeira de Souza, de 20 anos. Na sexta-feira (26), a polícia iniciou as buscas pelo infrator e conseguiu localizá-lo no distrito de Jacinópolis, a 70 quilômetros de Buritis.


Conforme o delegado, Dione foi levado a delegacia, onde afirmou que conduzia a motocicleta no momento do crime e que o responsável por efetuar os disparos foi Elvislan Welto, de 24 anos, que também mora no distrito de Jacinópolis. Os policiais retornaram a localidade e prenderam o terceiro envolvido no sábado (27).


“Junto com o Elvislan, a gente ainda conseguiu conduzir o rapaz que emprestou a moto para os infratores irem ao local do crime, mas esse foi liberado após ser ouvido. Já o rapaz que supostamente é o dono da arma e havia emprestado para o Elvislan praticar o crime, ele foi preso por porte ilegal de arma”, explicou Lucas Torres.


Motivação


Familiares da vítima disseram à Polícia Civil que o relacionamento de Mateus e Vanessa era bastante conturbado, que frequentemente eles terminavam e reatavam o namoro. A jovem disse no depoimento que ele não aceitava o término da relação.


De acordo com o delegado, a jovem contou que decidiu matar Mateus após ele dizer que a mataria da mesma forma que uma mulher havia sido assassinada em Buritis recentemente. Joelma Santos de Jesus, de 23 anos, foi morta com golpes de marreta na cabeça e enterrada em um matagal pelo próprio marido.


“Segundo o que a Vanessa disse em depoimento, o Mateus estava lhe ameaçando frequentemente de matá-la. A última ameaça dele foi avisando pra ela sobre a mulher que morreu com golpes de marretas, que faria o mesmo com ela, então ela disse que depois dessa ameaça, ficou com muito medo e falou com o Dione, que o Mateus queria matá-la e pediu ajuda a ele para matá-lo, até que conseguiu convencê-lo”, citou o delegado.


Para a Polícia, a versão apresentada por Vanessa não necessariamente é verdadeira, pois ela em nenhum momento chegou a ir na delegacia para registrar alguma ocorrência de ameaça ou pedir medida protetiva de urgência. A polícia também apurou que a infratora tentou convencer outras pessoas para praticar o crime.


“A Vanessa ainda tentou cooptar outras pessoas para matarem o Mateus, o Dione foi o que aceitou, ela tinha falado com ao menos outras duas pessoas que o Mateus estava lhe ameaçando e que queria matá-lo. Ela é uma pessoa bem manipuladora e o Dione foi o que caiu na conversa dela”, citou Lucas.


De acordo com a Polícia, Vanessa, Dione e Elvislan tiveram a prisão em flagrante convertidas em prisão preventiva e devem ficar presos até o julgamento do caso. Ainda segundo a Polícia, cerca de 10 pessoas já foram ouvidas durante as investigações e o inquérito deve ser concluído na quarta-feira (31).



Fonte: Diário da Amazônia
Jovem que chorou no velório do ex confessa que mandou matá-lo em RO Jovem que chorou no velório do ex confessa que mandou matá-lo em RO Reviewed by Mídia Rondoniense on julho 30, 2019 Rating: 5