Image and video hosting by TinyPic

‘Não sabia que era errado’, diz menina estuprada pelo pai e avô


Uma carta escrita a mão por uma adolescente de 13 anos relatando um abuso sexual foi um ponto crucial para que Polícia Civil de Janaúba, cidade do Norte de Minas, prendesse o pai e o avô dela na quarta (6) e quinta-feira (7), respectivamente, por estupro de vulnerável. O crime foi descoberto depois que, incentivada por uma psicóloga da escola onde estuda em Janaúba, a menina escreveu sobre os abusos em uma folha de papel.

As prisões ocorreram dentro da operação “Os Homens que não Amavam as Mulheres”. O pai da menina, de 43 anos, foi detido em Felixlândia, na região Central, e o avô dela, de 73 anos, foi preso em Betim, na região Metropolitana de Belo Horizonte. Os dois são caminhoneiros.

Delegado que investiga o caso, Bruno Fernandes afirma que a carta serviu de prova contra os autores. “Nesse tipo de trabalho da psicologia, normalmente as cartas são destruídas depois de escritas. Como esta não foi, ela serviu de elemento de informação para a investigação", relata.

A reportagem teve acesso à carta, na qual a adolescente relata seu sofrimento. Em um dos trechos, ela diz: “Querido avô, fico triste até hoje com isso de tudo que você me fez sabe me machucou muito, mas estou melhorando aos poucos. Começou quando você fez isso comigo 5 ou 6 anos, e eu não sabia o que o senhor fazia comigo eu apenas deixava mas, agora que eu cresci sei o que você fazia comigo era errado”, diz.

Segundo Fernandes, a carta chegou por meio de denúncia em janeiro desde ano, mês em que a corporação abriu inquérito. Na investigação, chegou-se a conclusão que esses abusos ocorriam pelo menos há sete anos, e o último teria acontecido em dezembro. “O rendimento escolar dela também caiu muito e ela chegou a se automutilar”, conta o delegado.

Na carta, a menina ainda relata se sentir culpada. “Todos falam que não tive culpa, mas no fundo eu sei que tive”, escreve a garota. “Toda minha vida eu vivi isso sem contar para ninguém, sofrendo sozinha, calada, fico assim até os dias de hoje chorando no quarto ou no banheiro e me machucando várias vezes, até que não aguentei e desabafei”, relatou.

Abusos e prisões

O avô da menina mora em Betim, e os abusos ocorriam quando ele ia visitar o filho em Janaúba. O homem aproveitava o momento em que todos da casa iam dormir e, à noite, levava a menina até o quintal da casa, onde se aproveitava sexualmente dela. Nesses momentos, o pai também abusava da filha.

A Polícia Civil prendeu o avô da adolescente na casa dele, em Betim. Ao ser abordado, o homem confessou o crime e relatou que também se aproveitava de outra neta dele, uma menina de quatro anos, filha de outro filho dele. De acordo com o delegado, esse caso também está sendo investigado.

Já o pai da criança foi preso em uma operação realizada pela Polícia Civil na BR-040, em Felixlândia, montada para interceptar o homem. "Após a descoberta dos abusos, ele saiu de casa e não voltou mais. Diante disso, passamos a monitorá-lo e descobrimos que ele faria uma entrega de combustível em Felixlândia. Então, nos dirigimos para lá e efetuamos a prisão dele”, conta o delegado. Ao ser detido, Fernandes conta que, “cinicamente, o pai falou não saber de nada”.

O avô da criança foi encaminhado para o Presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, e o pai para o presídio regional de Janaúba.

Investigações

A mãe da adolescente foi interrogada, e a Polícia Civil chegou à conclusão que ela não tem conhecimento sobre o caso, pois teria expulsado o marido de casa desde o início das investigações. A adolescente etá agora na companhia da mãe.

O delegado informou que outras pessoas ainda serão ouvidas. “Agora, a Polícia Civil tem mais 30 dias para encerrar as investigações e angariar o máximo de provas possíveis para subsidiar possível ação penal”, contou.

‘Não sabia que era errado’, diz menina estuprada pelo pai e avô ‘Não sabia que era errado’, diz menina estuprada pelo pai e avô Reviewed by Mídia Rondoniense on fevereiro 13, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário