Image and video hosting by TinyPic
Midia-sites-regionais-300x250px.gif

Investimentos ao Corpo de Bombeiros passam de R$ 40 milhões, corporação é destaque em desoneração para o estado


O Corpo de Bombeiros de Rondônia se desenvolveu desde a sua criação, há 20 anos, com destaque nacional pelo trabalho executado e participação na história do Estado. A responsabilidade social e o planejamento estratégico fazem parte da identidade da corporação militar que estrutura o Governo de Rondônia com equipamentos, veículos e efetivo qualificado para o salvamento de vidas e a prática do bem. Para 2019, a estimativa de investimentos sem oneração para os cofres públicos passa de R$ 40 milhões.

Com equipamentos de alta tecnologia, oficiais formados e especialistas em aviação, salvamento aquático com máscara de mergulho “full face” para comunicação em águas sem visibilidade, como os grandes rios do Estado, e resgate de vidas em ferragens de veículos, além da participação na formação de oficiais em outros estados, a resposta na execução do trabalho tem foco principal na atividade do dia, seja com chuva ou queimadas, o trabalho de defesa civil é constante por 24 horas, atuando também na vistoria técnica com fiscalização de todos os estabelecimentos do Estado. As metas para 2019 são pontuais na resolução das necessidades ainda existentes.


O Corpo de Bombeiros Militar é referência estadual entre as corporações em aquisições sem oneração ao Estado. Com a utilização de recursos disponíveis para a segurança pública, iniciaram há 20 anos com um planejamento focado na estrutura de projetos que nortearam o trabalho desde então executado, sendo considerado um dos órgãos de melhor organização e execução, inclusive financeira. Todo o recurso destinado à corporação foi utilizado nas aquisições e melhorias, como por exemplo investimentos advindos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), contribuindo para a compra de escadas mecânicas, veículos, ambulâncias, aeronaves, e a utilização do Fundo Especial do Corpo de Bombeiros Militar (Funesbom) na compra de equipamentos de pequeno custo.


Coronel Farias é um dos oficiais mais antigos de Rondônia.



Recursos de grande porte são necessários pela atividade que o Corpo de Bombeiros exerce para salvar vidas. Com um efetivo de 730 homens, em 15 unidades no Estado atendendo todos os municípios de abrangência, a corporação cujo lema é “Vidas Alheias e Riquezas Salvar” recebeu nos últimos três meses dois quartéis novos, a sede do 1° Grupamento de Busca e Salvamento em Porto Velho, e a instalação da unidade em Espigão D’Oeste.


A partir deste ano, mais quartéis devem ser construídos por meio de um projeto custeado pelo BNDES, com aproximadamente R$ 40 milhões que serão utilizados também na aquisição de veículos e aeronaves. Mais 15 ambulâncias estão sendo adquiridas para atender a população do Estado e um intercâmbio com a Coreia do Sul viabilizou com Termo de Cooperação a doação de veículos de salvamento (seis ambulâncias e um caminhão), que devem chegar em Rondônia entre os meses de abril e agosto. A parceria é uma ação que visualiza também a doação de um helicóptero e intercâmbio de cursos para a qualificação dos militares.


O coronel CBM Demargli da Costa Farias, com 50 anos, nasceu em Manaus (AM) e formou-se em Letras e Administração. Assumindo a corporação em outubro de 2018, o comandante geral é um dos oficiais mais antigos. Oriundo das forças armadas, iniciou a trajetória em um curso de preparação de oficiais em Manaus, formando-se no Exército Brasileiro e se destacando para atuar na fronteira do Acre. Participou do concurso para oficiais da Polícia Militar de Rondônia em 1994, e após quatro anos, com a separação administrativa/operacional da PM e do Corpo de Bombeiros, possuindo em sua formação um curso de combate a incêndio pelo Exército, o coronel Farias foi destacado para comandar a primeira unidade do CBM, compondo o efetivo de 182 primeiros militares a ingressarem no Corpo de Bombeiros do Estado.


Fundou a primeira Companhia Regional de Incêndio e Salvamento (Cris), em Guajará-Mirim, após o desmembramento da PM. Comandou a unidade de Vilhena e foi destacado para trabalhar na capital, como chefe de gabinete, onde desenvolveu atividades administrativas com todos os ex-comandantes do CBM, atuou com o operacional, nas instruções de atividades, nos cursos de formação de cabos e oficiais, curso de aperfeiçoamento de sargentos e oficiais, curso de oficiais superiores e ainda atua como instrutor de Ensino à distância da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Assumiu também outras atividades na corporação como coordenador de recursos humanos, coordenador operacional, coordenador de ensino, corregedor, gerente financeiro, chefe do Estado Maior, Subcomandante e hoje comandante geral.


Fonte: Secom - Governo de Rondônia
Investimentos ao Corpo de Bombeiros passam de R$ 40 milhões, corporação é destaque em desoneração para o estado Investimentos ao Corpo de Bombeiros passam de R$ 40 milhões, corporação é destaque em desoneração para o estado Reviewed by Mídia Rondoniense on fevereiro 28, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário