Image and video hosting by TinyPic

INTRAMUROS – Polícia Civil deflagra operação para acabar com facções criminosas em presídios de Rondônia



Nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (13), agentes da Polícia Civil iniciaram os trabalhos de busca e apreensão oriundos da Operação Intramuros, deflagrada após nove meses de intensa investigação que começaram na 1º Delegacia de Vilhena em conjunto com a Delegacia de Repressão a Ações Criminosas Organizadas (DRACO). O intuito da operação é desbaratear facções criminosas que comandam operações de dentro de presídios em Rondônia e Mato Grosso do Sul.

Em Porto Velho, estão sendo cumpridos onze mandados de busca e apreensão, além de um em Vilhena e dezessete mandados de prisão nesta mesma cidade. Já no Mato Grosso do Sul, são dois mandados de busca e apreensão, além de outras cidades do interior do estado que também estão sendo alvos da operação.

A Polícia Civil de Vilhena detectou considerável aumento de roubos e homicídios na cidade e, após investigações, constatou que boa parte dos crimes envolvia membros de facções criminosas e algumas lideranças do estado estavam cumprindo pena no presídio de Vilhena.

Iniciadas em maio de 2018, as investigações apontaram oito homicídios tentados e consumados ocorridos em Vilhena, Mato Grosso do Sul e Porto Velho, contabilizando ainda tráfico e roubos.

O nome Intramuros é um termo utilizado dentro do direito criminal para denominar fatos ocorridos dentro dos muros de um estabelecimento carcerário. Isso faz referência ao fato de, durante a investigação, ter sido constatado casos de mortes de integrantes de facções rivais com requintes de crueldade, onde o chamado “tribunal do crime”, de dentro do presídio (intramuros), determinava inclusive detalhes da execução, como a amputação de membros ou mesmo a decapitação das vítimas.


Fonte: MídiaRondoniense
INTRAMUROS – Polícia Civil deflagra operação para acabar com facções criminosas em presídios de Rondônia INTRAMUROS – Polícia Civil deflagra operação para acabar com facções criminosas em presídios de Rondônia Reviewed by Mídia Rondoniense on fevereiro 13, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário