468x60px.gif

Emily Araújo, ex-BBB, é recordista em condenação pelo Conar

A vencedora da décima sétima edição do reality Big Brother Brasil, Emily Araújo, parece que está enfrentando grandes problemas na justiça por conta de sua influência indevida nas redes sociais.

Resultado de imagem para emilly araujo chorando
Reprodução


Emily Araújo, que detém um número de aproximadamente 4 milhões de seguidores no Instagram, é uma digital influencer e tem bastante autonomia com o seu público. E por isso, vem usando e abusando dessa sua “influência” sobre os seus seguidores de forma indevida.

Segundo o Conar, Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária, órgão responsável por fiscalizar propagandas que são feitas por celebridades nas redes sociais, Emily Araújo vem fazendo diversos publiposts (publicações pagas por marcas para divulgar seus produtos) sem informar aos seus seguidores.

Ou seja, ela vem falando muitas vezes sobre determinado produto sem indicar que de fato, aquela ação se trata de uma parceria paga entre Emily Araújo e tal marca.

Por isso, a ex-sister detentora do prêmio de R$ 1,5 milhão lidera este ranking. Sua irmã gêmea também participante do reality, Mayla, acumula aproximadamente seis processos da mesma natureza por conta do mesmo motivo.


Por Repórter Social
Emily Araújo, ex-BBB, é recordista em condenação pelo Conar Emily Araújo, ex-BBB, é recordista em condenação pelo Conar Reviewed by Comunicóloga on janeiro 28, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário