Image and video hosting by TinyPic

Polícia apura morte de criança em UPA; Conselho Tutelar suspeita de maus tratos

Polícia apura morte de criança em UPA; Conselho Tutelar suspeita de maus tratos

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) vai investigar em que situação ocorreu a morte de uma criança de menos de dois meses de idade na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Leste terça-feira (13). A Polícia Militar foi chamada à unidade de saúde para atender uma ocorrência de maus tratos à criança.

Segundo o boletim de ocorrência, ao chegar à unidade de saúde para verificar a ocorrência de maus tratos, os policiais conversaram com a enfermeira que relatou ter recebido a criança da mãe por volta das 8h50 na sala vermelha. A criança estava com abdômen distendido e há dois dias não se alimentava, e o mesmo tempo sem evacuar e urinar.

A enfermeira disse ainda que a mãe da criança contou que havia levado o filho há dois dias no Hospital Infantil Cosme e Damião, mas que a médica plantonista havia receitado luftal e dipirona. A enfermeira disse que o quadro clínico do paciente era considerado gravíssimo, pois apresentava sintomas como taquicardia, baixa saturação de oxigênio no sangue, necessitando de imediato suporte de oxigênio, frebricular, cianomose generalizada, letárgico, gemendo com dificuldades.

Ainda conforme a ocorrência policial, durante o atendimento, a criança piorou seu quadro clínico, sendo necessário entubá-la, havendo na sequência paradas cardiorrespiratórias. A médica plantonista confirmou o relato da enfermeira. O menino morreu enquanto a guarnição policial estava na UPA.

A mãe da criança contou aos policiais que a criança estava sendo cuidada com os medicamentos repassados pela médica do Hospital Cosme e Damião, mas negou possíveis maus tratos.

Os policiais ainda foram até a residência da mãe da criança, na Rua 3 Amigos, Bairro Jardim Santana, para colher dados pessoais da criança e a mãe mostrou os medicamentos receitados. O vizinho da mulher afirmou que, por volta de 7h30, tinha levado a mulher com a criança até a UPA, onde a deixou.

Os policiais então levaram a mãe da criança, a médica e a enfermeira para a Central de Polícia. Elas foram ouvidas e liberadas. O caso foi encaminhado à DPCA.

Em nota, a Prefeitura de Porto Velho informou que "foram feitos todos os procedimentos necessários para a reanimação do bebê, pela equipe médica de plantão. No momento, três equipes médicas estavam atendendo pacientes e duas foram designadas a sala vermelha para prestar atendimento à criança".

Ainda conforme a nota, a direção da UPA Leste acionou o Conselho Tutelar e a Polícia para apurar as condições em que a criança deu entrada na unidade, apresentando uma infecção generalizada, desidratação e em parada cardíaca.

Segundo o Conselho Tutelar há suspeita de maus tratos, situação que será devidamente apurada pela investigação da polícia e após laudo médico da causa da morte.

Rondoniagora
Polícia apura morte de criança em UPA; Conselho Tutelar suspeita de maus tratos Polícia apura morte de criança em UPA; Conselho Tutelar suspeita de maus tratos Reviewed by Mídia Rondoniense on novembro 14, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário